As maiores dúvidas (ou certezas) no e-mail marketing

Mkt DinamizeCapa, Dica, Dicas do Mail2Easy PRO, Mail2Easy, Mail2EasyPro0 Comments


1. Fatos sobre a personalização

A personalização de conteúdo é um dos recursos mais importantes do e-mail marketing. Pode ser utilizada para diversos fins, a ideia é criar uma maior afinidade com seu usuário, demonstrando que você “conhece” ele melhor, e identificou algumas coisas específicas que podem ser do interesse dele.

Há algum tempo atrás se questionava se personalizar os envios era algo positivo. Após diversos estudos e pesquisas, em cima dos resultados e comportamento dos usuários, ficou mais que provado que a personalização é algo essencial e impacta diretamente nos resultados de suas campanhas.
A grande dúvida agora é como possível aprimorar a personalização dos envios? A resposta é simples, utilizando todas as informações de cadastro de seus contatos, como: gênero, localização, profissão, histórico de compras ou serviços contratados, etc.

Exemplo: Imagine que você comprou recentemente um aparelho de Blue-ray, e alguns dias depois, a loja que você comprou lhe encaminha um novo e-mail com promoções de diversos filmes novos em promoção para que você possa aproveitar ao máximo o seu novo aparelho de Blue-ray. Você terá certeza que aquele envio foi especialmente criado para você, que a loja realmente sabe quem é você. E é isso que fará seus envios se diferenciar dos demais.

Mas cuidado!




O cliente comprou algo, mas que talvez nem fosse para ele, e a partir daí passa insistentemente a receber mais e mais ofertas do produto que nem tem interesse!



Quem nunca comprou algo para um familiar? Quem nunca emprestou o computador para o cônjuge efetuar alguma compra ou pesquisa de algum produto, ou mesmo ler seus e-mails? É importante termos em mente que nem sempre o usuário é o destino do produto ou serviço que está demonstrando interesse. O ideal é quando for feito esse monitoramento de perfil de uso que se controle a frequência com que isso ocorre. Não apenas imaginar algo apenas a partir de uma única experiência do usuário.

Se for personalizar garanta que todos destinatários tenham dados para isso

Nada pior que uma personalização que não tem dados para substituir. Certifique-se que todos seus usuários possuem dados nos campos apropriados, e mantenha ao menos algum controle sobre isso.

Com o passar do tempo nós conseguimos identificar alguns padrões no e-mail marketing, e agora compartilhamos com você nossas descobertas. Confira na íntegra e evite alguns erros mais comuns, melhorando a comunicação com sua base.

2. Razões para descadastro


anger-18615


Frequência

Já pensou que você está enviando muito e-mail para seus usuários, numa periodicidade que nem permite a eles digerirem o seu conteúdo? Quando foi a última vez que você avaliou a periodicidade dos seus envios?


Relevância

Da onde você busca inspiração para seus conteúdos? Como tem sido o processo de criar conteúdo para seus usuários? Alguma vez você pesquisou junto a eles se era realmente esse o conteúdo que mais interessava receber de você? Ou quem sabe você tem conteúdos escondidos que o seu usuário precisa e nunca imaginou que você tivesse?


Caixa de entrada cheia demais

Muita gente recebe tanta coisa que eventualmente acaba ficando sem tempo ou vontade para filtrar conteúdos relevantes e de maior interesse, acabando em algum momento por optar por não receber mais seus conteúdos.


Se cansou da sua marca

Você tem feito os envios iguais, mesmo título, mesma estrutura de conteúdo, o usuário acaba filtrando visualmente aquilo que considera ser a mesma coisa de sempre. Mude com alguma frequência!


Enviar somente para vender

É claro que a maior parte das pessoas adora receber uma oferta especial, mas ninguém compra o tempo todo não é mesmo? Então pense em adicionalmente oferecer conteúdo diferenciados para seu público. Se estiver em dúvida faça uma pesquisa com seus usuários.


3. Senso de urgência para tudo no assunto

Criar senso de urgência sempre ajuda na conversão, mas utilizar isso falsamente e o tempo todo sobrecarrega e frustra o usuário. Se for realmente necessário informar algo urgente, então o faça.

Mas não ofereça em todos os seus envios, para todo tipo de produto, uma urgência desnecessária. Com o passar do tempo seus usuários vão tratar seus envios com indiferença, uma vez que perceberam isso.


4. Não segmentar suas listas

Segmente sempre que possível e faça envios diferenciados

Você não tem informação nenhuma, mas a cada envio se fizer da maneira adequada, poderá descobrir informações valiosas sobre os interesses dos seus clientes e sobre o que funciona melhor para eles. A seguir alguns tipos de segmentação que você poderá implementar de maneira mais facilitada a partir da sua ferramenta de envio.

  • Diferentes tipos de produtos
  • Diferentes locais/mercados
  • Perfil de compra

O foco é o usuário, não seu produto

É importante sempre lembrarmos disso. Você precisa facilitar a ele o acesso as informações que está disponibilizando, e a partir daí ele tomar iniciativa de buscar mais informações sobre isso, seus produtos e serviços de maneira facilitada. Se o usuário tiver uma experiência ruim é possível que ele vá embora e não volte.

5. Conteúdo

Uma das maneiras mais fáceis de criar uma sintonia com seu usuário é oferecer algum conteúdo, que pode ser simples, mas relevante. Estabeleça suas métricas e trabalhe em cima delas para ter resultados, a seguir algumas considerações.

Equilibre quantidade de conteúdo útil com ofertas de produtos

Não tente verder 100% do tempo. Como dissemos anteriormente, enviar somente com interesse de vender para o usuário pode não ser a melhor estratégia. Dê sempre um plus, algo que seja relevante para o seu usuário, adicionalmente aos conteúdos de vendas.

Faça do primeiro envio o melhor! Envie um e-mail de boas-vindas

O seu primeiro envio poderia ser aquele que o usuário guardaria para sempre na caixa de entrada. Agradeça por ele fazer parte do seu universo, dê as informações necessárias para ele entrar em contato (fique disponível), e não tente vender nada de imediato. Forneça links para as suas redes sociais, blog, e outras fontes de conteúdo que sejam relevantes.

Assumir que o usuário quer mesmo ler o seu conteúdo de qualquer maneira.

Como você tem certeza que o usuário quer realmente receber seu conteúdo? Simplesmente por ele ter se cadastrado para receber seus e-mails? Lembre-se que assim como sua empresa pode passar a criar e enviar novos assuntos e tipos de conteúdo, o interesse dos usuários pode mudar após ele ter se cadastrado para receber.

Não abuse dos “call to action”

Sim, são elementos importantes para criar a necessidade do usuário clicar, acessar novos conteúdos e também vender algo a ele. Mas não abuse da quantidade de elementos deste tipo em cada peça enviada, o usuário não vai clicar em todos.

Deixe claro o objetivo do e-mail

Desde o instante zero, deixe claro para ele o objetivo do e-mail que ele está recebendo, ou seja, vá direto ao ponto!

Sempre coloque algum link no texto

Nem todo mundo acessa do mesmo jeito, nem todo aplicativo funciona da mesma maneira, existem alguns casos que as imagens podem perder seus links, e existem as pessoas mais conservadoras! Então dentro do possível coloque alguns links diretamente no texto, como nos velhos tempos!

Não faça e-mails grandes demais!

Lembrando que cerca de 60% da primeira abertura é feita nos dispositivos móveis, e mesmo que não seja, ninguém tem tempo para ver 20 imagens e imensas quantidades de textos. Seja sucinto, resuma, o e-mail deve ser claro e esperto o suficiente para levar o usuário ao seu web site, landing page ou loja online.

Não envie apenas imagens

É possível fazer lindos e-mails intensivamente baseados em imagens. Mas prefira balancear a quantidade de imagens e textos na sua peça, isso evita problemas de visualização e até alguns aspectos do item abaixo.

Cuide do spam score

Cada elemento textual, a proporção da quantidade de imagens X quantidade de textos, caracteres do assunto, diversos itens são somados para criar um score do seu e-mail, uma pontuação que indica o quanto ele pode ser considerado spam de acordo com alguns filtros e sistemas de controle de spam do mercado. Se tiver disponível na sua ferramenta utilize e respeite. Se não tiver existem ferramentas específicas para este fim.

Revise a ortografia

Controle muito a ortografia das suas peças. Os usuários observam muito, e além disso caso encontrem algo muito significativo ainda compartilham nas redes sociais. Seja lembrado pelo seu bom conteúdo!

Links para o local apropriado

E com relação aos links (eventualmente e-mails são enviados sem nenhum link), de que adianta enviar algo e não permitir que o usuário vá além? Qual vai ser o resultado?

6. Ignorar os números

magnifying-glass-1019982

Não dar atenção aos descadastros

Você está fazendo e-mail marketing, os dados que são gerados a cada envio devem ser analisados. Sempre cuide dos números de descadastro, isso pode indicar algumas coisas, conteúdo sem relevância, base envelhecendo, entre outras coisas. Mantenha-se sempre à frente dos problemas, analise os números.


Ignorar os relatórios

Sempre verifique os números, não imediatamente, mas alguns dias depois do envio pelo menos. Quantidade de e-mails enviados, erros, cliques e visualizações devem ser acompanhados a cada envio e sempre comparados com envios anteriores para a mesma base.


Não utilizar ferramenta de envio adequada

Tenha em mente que uma ferramenta de envio profissional não significa que seja de alta complexidade. Já conhece o Mail2Easy PRO?


7. Não testar

hook-881437

A maioria das ferramentas permite testes e oferecem ótimos templates

Isso quer dizer que a contrução da peça é facilitada, mas não significa 100% de sucesso, até porque você vai alterar o template. É necessário que você faça testes. Além de existirem ferramentas somente para este fim. Enviar um e-mail que não vai ser exibido adequadamente em algum tipo de dispositivo não pode mais ocorrer. Se você por exemplo sabe que a maioria dos seus usuários é do Gmail, nada mais adequado que sua peça seja exibida e funcione de maneira correta nele certo?

Teste o assunto e o conteúdo, faça testes A/B

A maneira mais simples de descobrir o melhor assunto é fazer teste A/B. Abuse desse recurso e tenha resultados sempre melhores a cada envio.

Se o conteúdo for repetitivo, parecer sempre igual, quem vai querer ler?

Lembre-se sempre de não criar padrões repetitivos. Um dos erros mais comuns é já no assunto chamar o envio de algo deste tipo: “Newsletter nº 2.316 – Nome da empresa”. É o típico caso onde seu envio pode ser qualificado com spam, e também o tipo de comportamento que faz o usuário desconsiderar, pois de imediato vai remeter a todas as outras que ele já leu com assunto similar. Mude, faça versões, coloque no assunto o destaque principal do seu conteúdo. Também altere o template da peça de tempos em tempos.

Horário de envio é importante

É fundamental saber o perfil do seu usuário. Se ele utiliza por exemplo as informações do seu envio para o trabalho diário dele, pode fazer mais sentido ele acessar o seu e-mail na primeira hora do dia do que quase no final do expediente certo? Dependendo do tipo de informação, relevância e engajamento da sua base o horário pode causar grandes diferenças nos números.

8. Não pedir feedback

Você está utilizando o melhor meio para descobrir interesses dos usuários, pergunte! Utilize os meios eletrônicos para perguntar (se não tiver certeza) se está seguindo o esperado ou se poderia fazer algo a mais para auxiliar seus usuários. Pesquisas enxutas tendem a ter melhor resultado, mesmo que feitas periodicamente, do que um extenso questionário feito uma vez ao ano.

9. Não engajar

bag-17953

Você sabia que enviar poucos e-mails para a base pode ser tão prejudicial quanto enviar demais?

É preciso que você descubra a frequência ideal para manter a base engajada. Não existe formula mágica. Mas enviar um e-mail a cada mês pode ser inadequado para manter a reputação do seu domínio.

Mantenha a regularidade, observe os indicadores

Está enviando um e-mail ao mês? Tente aumentar a frequência aos poucos e observar os números nos relatórios.

Lembre-se que o que começou num e-mail pode terminar nas redes sociais!

É importante ter em mente que o usuário pode, se gostar de alguma coisa, compartilhar em outros canais que tenha acesso. Esse tipo de ação deve ser encorajada por sua empresa nos envios. Disponibilize facilidades para que ele compartilhe, isso vai criar relevância para sua marca ou produtos.

10. Permissão para enviar

business-man-1002781

No mínimo double opt-in! Formulário de contato não é autorização para incluir o usuário na sua base de e-mails.

Respeite o usuário e construa sua base tendo como base o double opt-in. Somente desta forma você vai certificar o real interesse dele em receber, e evitar os tão indesejados spamtraps que são plantados nos sites por bots. Quando o usuário enviar um e-mail somente para solicitar informações não lhe dá o direito de incluir ele na sua base de contatos.

Suas mensagens podem ser consideradas não solicitadas, e você acha que não!

Você está enviando para uma base que não sabe a origem, não lembra mais como ela foi para ali, simplesmente tinha uma base. Não faça isso, o resultado tende a ser ruim e prejudicial para seus envios e reputação. Também você pode ter uma base idônea de clientes de um produto X, e agora lançou um produto Y, diferente e para outro mercado. Antes de enviar pode ser necessário pedir ao seu usuário permissão para tal. Aproveite a oportunidade e segmente!

Não peça informações demais no formulário de opt-in se não for realmente utilizar!

Os formulários devem ser simples, solicite o essencial para ter dados que podem auxiliar na segmentação dos usuários. Se nunca for realmente utilizar algum dos dados solicitados, remova do formulário! Menos é mais.

11. Desculpas não sinceras

young handsome boy with a sorry gesture

Sua empresa cometeu um erro, e é claro deve se desculpar com os usuários. Mas isso não deve ser motivo para abusar da confiança do cliente. Em algum momento um erro pode ocorrer, um envio com informações equivocadas pode ter sido feito, então não tenha medo de imediatamente fazer um novo envio e pedir desculpas pelo ocorrido. Além de elegante e oportuno, alguns usuários podem não ter percebido o erro mas vão achar legal a sua atitude.

12. Coisas não funcionando

timurock_no_spam_sign001

Você vai conhecer a ira das pessoas se não consertar o descadastro que não funciona!

Disponibilize as funcionalidades que os usuários esperam de sua empresa. Se existe o descadastro na peça, certifique-se que ele esteja sempre funcionando, teste! Não permita que o usuário enraivecido faça uma denúncia de spam sobre seu envio quando ela era totalmente desnecessária. Crie os mecanismos para o melhor descadastro, por todos os canais solicitados pelo usuário.

Enviar e-mails sem um endereço de resposta válido? Já ouviu falar em spam?

Sim, ocorre muito. A ideia é que se você está enviando uma peça de e-mail, nada mais oportuno que o usuário responda a mesma para você solicitando mais informações por exemplo. Se você acha que está recebendo e-mails demais em função disso e não quer dar essa opção, você está fazendo isso errado! Reveja seus conceitos, e-mail é uma ferramenta de comunicação bidirecional, e não de mão única.

Então

Reveja seus envios, corrija o que estiver errado, faça sempre uso das melhores práticas. Se precisar de ajuda acione nosso suporte.

Utilize os melhores recursos de nossa ferramenta Mail2Easy PRO.


Conteúdo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *