Black Friday 2019: 7 coisas que você precisa saber

Eduardo BrumAutomação de Marketing, Capa, CRM e Vendas, Datas Comemorativas, Dicas, Email Marketing, Geração de Leads, Marketing Digital

Quer ficar por dentro das preferências do consumidor na Black Friday? Separamos, em sete itens, as principais informações sobre o comportamento do público para a data!

Como a data movimenta o mercado

Antes de tudo, a Black Friday é uma data que impacta o número de vendas no mundo inteiro. Enquanto o público pretende adquirir produtos de qualidade e por um valor mais acessível, as marcas buscam aproveitar esse evento para se destacar, em meio a tantas concorrentes que buscam o mesmo.

A cada ano que passa, a Black Friday mobiliza ainda mais as empresas. Em 2018, a data foi responsável por gerar R$ 2,6 bilhões em vendas no e-commerce, número 23% maior que o do ano anterior.

O dado é de um estudo divulgado pelo Google, que tem como objetivo apresentar informações sobre os eventos que mobilizam o mercado no final do ano. Entre eles, como você deve imaginar, está a Black Friday.


1 – Maior que a Black Friday, só o Natal

Se você acha que a Black Friday ainda não se consolidou como uma data que aumenta o número de vendas, tenho uma boa notícia: você está errado. De acordo com o Google Retail Summit, a Black Friday é a segunda data mais relevante para o varejo, perdendo apenas para o Natal.

Essa é uma boa notícia pois, se a Black Friday faz com que as vendas aumentem, quem ganha é você, que deseja vender mais, e os consumidores, que contam com boas opções de compra.


2 – Falar para o público certo é tudo

O principal desafio para 2019, de acordo com o Google, é conversar com as pessoas no momento adequado. Isso quer dizer que sim, existem pessoas dispostas a comprarem de você, mas é preciso identificar esse público para acertar a sua comunicação.

Existem diversas maneiras de saber quem são as pessoas que comprariam produtos da sua marca. Esse tipo de filtro é possível tanto nas redes sociais, onde é possível inclusive criar anúncios para o público mais engajado com a sua marca, quanto em outros canais, como email marketing.

Com o auxílio de um software de automação de marketing, você identifica as pessoas mais engajadas com a marca. Além disso, existe a possibilidade de integrar canais como redes sociais ou site com a ferramenta. Assim, todo o tipo de interação identificada pode ser utilizada para criar uma comunicação direcionada e que, por fim gere mais vendas.


3 – O comportamento dos consumidores para a Black Friday

Uma das coisas que você precisa saber para atingir bons resultados nessa Black Friday é que uma boa parcela dos consumidores já está definindo onde vai comprar. 74% deles disse ter ideia, ou mesmo certeza, sobre onde vai comprar.

Eles podem não pensar necessariamente na Black Friday, ou em comprar o produto x da loja x. Mas o simples fato de acompanhar sua marca nas redes sociais e engajar com o conteúdo produzido por ela mostra que o contato está mais propício a comprar de você, mesmo que leve algum tempo para isso acontecer.


4 – O consumidor pode agir de última hora, você não

O Google Retail Summit mostra, ainda, que 27% dos consumidores decide onde vai comprar apenas no dia da Black Friday. Por isso, vale a pena dar aquele “golpe final” e tentar conquistar alguns clientes de última hora.

Mesmo sabendo dessa parcela que compra na última hora, não pense que você deve se comunicar com o público apenas nesse momento. As coisas ficam mais fáceis se você começar a anunciar, otimizar seu site ou fazer envios de email marketing com antecedência.

Dados internos do Google indicaram que, no mês de novembro, o crescimento nas buscas sobre varejo foi de 77%. Aproveite esse dado para tentar estimular o interesse do público ao longo do mês, isso pode impactar na decisão final dele.

Com a automação de marketing, é possível identificar, dentro de sua base de contatos, quem são as pessoas mais engajadas com suas ações. Ao identificar esse público, você pode trabalhar uma comunicação mais específica com ele, se baseando em interações anteriores e produzindo conteúdo voltado para a venda.


5 – Integração entre espaços on e offline

Se você acha que espaços físicos e digitais não podem ser complementares, chegou a hora de pensar mais sobre. Para ajudar você a refletir (e mudar de ideia), mais dados. 60% das vendas realizadas em ambientes offline só ocorreram por influência de ações online. O número foi obtido a partir de um estudo da Deloitte, empresa de assessoria e consultoria.

A variedade de opções que o digital proporciona deve ser utilizada para aproximar sua marca do público, você já sabe disso. Então, que tal usar esse espaço e todas as formas de comunicação que ele oferece para atrair mais pessoas para a loja física?

Também pode ser feito o caminho inverso. Imagine que alguém entra em sua loja física, se interessa pelos produtos, mas está sem dinheiro. Se você só interage com o público no espaço físico, grandes chances de acabar o diálogo por ali. Agora, ao pedir o contato dessas pessoas, enviar novidades para elas por email e, quem sabe, algumas promoções, o relacionamento está apenas começando.


6 – Pense na visibilidade da marca

Os consumidores optam, em sua maioria, por comprar de marcas que já conhecem. Lojas conhecidas são a preferência de 40% deles.

Por isso, trabalhar a visibilidade da sua marca é um processo que não pode ser descartado. E o melhor é que as ações para aumentar o reconhecimento da sua marca podem ser feitas em diversos canais.

Desde ações nas redes sociais, até um site que seja referência nos buscadores ajudam a se destacar com o público. Para que ter a efetividade desejada, tenha um bom planejamento de marketing, tendo suas buyer personas em mente e trabalhando com conteúdo com base na preferência delas.

Práticas como publicações para aumentar o engajamento, anúncios para o público engajado e técnicas de SEO para melhorar o desempenho do site podem ser um bom começo.


7 – Quem já comprou antes, pode comprar agora

Conquistar novos clientes é sempre satisfatório, mas manter aqueles que adquiriram algum produto engajados com a marca é uma prática que gera resultado. 39% dos consumidores consideram comprar, nessa Black Friday, em lojas onde já compraram anteriormente.

Por isso, ações de relacionamento com os seus clientes são necessárias para obter bons resultados na Black Friday. Para conquistar novamente o coração dos clientes, é importante estar presente nos mesmos canais que eles, sempre atento às interações.

O relacionamento com os clientes pode ser estabelecido nas redes sociais, através de envios de email, SMS, eventos presenciais e outros. Portanto o que você precisa saber é em quais canais esses clientes estão, onde eles costumam interagir com maior frequência, essas coisas. Só assim você consegue se relacionar com o público e, principalmente, saber se os serviços oferecidos são satisfatórios.


Como aumentar os resultados na Black Friday

Se quiser mais dicas para vender mais na Black Friday, temos um convite para você!

Assim como no ano passado, criamos uma série de conteúdos para auxiliar nossos leitores na Black Friday 2019. Quer receber essas dicas por email?

Quero mais dicas

Para aplicar essas dicas e vender mais, solicite uma conta de teste do software de automação de marketing da Dinamize.