Como fazer e-mail marketing: os 3 passos básicos

DinamizeCapa, Dica, Dicas do Mail2Easy PRO, Mail2EasyPro

E-mail marketing é uma estratégia de marketing digital que usa o e-mail como mídia central para atração de novos negócios, e é na maioria das vezes a parte central de outras estratégias, como as de inbound e outbound.

A razão pela qual o e-mail marketing se tornou tão popular e eficaz é porque ele é barato e tem retorno de investimento alto; você precisa se preocupar mais com o planejamento do conteúdo que descreva sua oferta ou notícia do que efetivamente com custos.

Na internet você pode encontrar diversos templates prontos de e-mails, e muitos gratuitos, como este responsivo feito por Charles Mudy.
DemonstraçãoDownload

Matt Lawson, Diretor de Performance para Marketing de Anúncios do Google, diz que “as marcas devem desenvolver uma abordagem de métricas que lhes permitam testar estratégias e aprender com elas”. O mais interessante é que com o e-mail marketing é bem fácil acompanhar métricas, e também, conduzir experimentos controlados, como por exemplo, os Testes A/B.

Levando em conta isso tudo, nosso time de especialistas resumiu em 3 passos o que você precisa para começar a fazer suas campanhas:


Passo 1: obter contatos que desejam receber seus e-mails

Nenhuma campanha de e-mail pode ser feita sem contatos. Mas então, como obtê-los? Confira estas dicas:


Você pode utilizar o seu cadastro de clientes, desde que pergunte no momento do cadastro, se a pessoa deseja ou não receber suas ofertas. Caso contrário, avalie a possibilidade de entrar em contato com os clientes perguntando se desejam receber comunicações, o que também pode ser feito através de campanhas de atualização de dados cadastrais, mídias sociais, site, ou quando o cliente visitar sua loja física. E nunca compre listas, veja aqui o motivo 😉



Criar um formulário de contato ou de newsletter em seu site ou landing page e então compartilhar o link em suas redes sociais é a maneira de por em prática rotinas de Inbound Marketing e fazer crescer a sua lista de contatos.
Mas e como fazer isso? Simplesmente ofereça algo às pessoas em troca delas se inscreverem em sua lista; pode ser um cupom de desconto em seu produto ou serviço, um material exclusivo, um ingresso para um evento, um sorteio e etc…


Liberdade é fundamental e respeito a privacidade também! Permita a opção de descadastro da sua lista de e-mail em todas as suas campanhas, sempre. Pode ser através de um link simples ou de uma área em seu site ou sistema que ajude o contato a escolher e alterar preferências de recebimento. Essas preferências vão desde a frequência de recebimentos, até a temática dos conteúdos. Leia mais sobre neste link


Passo 2: definindo sua estratégia

A seguir estão as principais perguntas que você deve fazer para definir sua estratégia:

a) Qual é o objetivo da sua campanha de e-mail?
Seu objetivo é atrair, nutrir ou fechar uma compra? Pense nisso.
O desempenho de suas ações só pode ser medido se você define a finalidade da campanha. De nada adianta uma peça com boa visualização se o objetivo dela era recuperar uma compra de um abandono de carrinho.
Por isso é importante alinhar o seu objetivo com seus métodos de medir performance, mas abordaremos melhor isso em seguida, no passo 3 😉


b) O que você quer que seus destinatários façam ao receberem seu e-mail?
Não se limite à ações que tragam tráfego ao seu site apenas. A jornada de compra hoje é multicanal, então trazer seu cliente para suas mídias sociais, chamar por telefone ou convidá-lo para visitar sua loja física é totalmente válido!
O assunto e a temática da peça enviada devem sempre ser claros e concisos.
Use call-to-actions para conduzir o seu contato para a ação desejada. Se você quer que seus clientes comprem, então você pode estimulá-los enviando códigos promocionais ou informações mais detalhadas sobre os seus produtos ou serviços. Então o foco é fazer com que eles cliquem e cheguem até a sua loja ou site, ou seja, cheguem até a conversão.Mas se você fizer a nutrição de leads, ou seja, se o objetivo for instruir o seu cliente no contexto de uso do seu produto, então o foco deve ser na leitura do e-mail.


c) Quais públicos você deseja atingir?
Você precisa saber para quem está enviando, qual perfil de pessoas são potenciais para o produto ou serviço que você está oferecendo, é necessário estar ciente dos gostos e objetivos de quem você quer abordar.

Tudo isso se faz através de segmentação, ao perguntar preferências de recebimento e utilizar técnicas como o lead scoring, que permite estimar quais ações geram mais engajamento e envolvem melhor cada perfil de contato da sua base!


Com essas questões resolvidas você deve definir também a regularidade dos seus envios.
E-mail marketing gera muita expectativa, principalmente quando você trabalha com um público que está interessado. Alguém que se cadastra na sua news para receber dicas ou promoções semanalmente vai querer receber nesta frequência! Não adianta mandar um e-mail às vezes ou todos os dias.

Por isso é de suma importância definir um calendário de envios regulares e sobretudo usar ferramentas que permitem automatizar essa tarefa.

Passo 3: análise e interpretação dos resultados

Observe as estatísticas diárias das suas campanhas. Elas vão permitir que você tenha insights sobre o que fazer nas campanhas futuras, segmentar melhor e definir a frequência correta de envio para o seu público. E isto não é apenas sobre e-mail marketing, mas sobre qualquer mídia que lhe permita realizar análises.

Um exemplo de insight gerado por analise é citado neste artigo do Think with Google, e fala sobre a rede de restaurantes Red Lobster, que queria entender melhor o efeito do mobile na atração de clientes nos arredores de cada filial.


Veja o resultado:

Descobriu-se que as pessoas que viram o anúncio do Red Lobster no celular e estavam próximos, ficaram 31% mais propensos a visitar o restaurante no mesmo dia do que aqueles que não viram e 17% mais propensos a visitar no dia seguinte.



E no caso do E-mail Marketing?

Embora hajam diversos parâmetros a se observar, os 4 mais importantes para o e-mail marketing, e que vão permitir uma visão geral de como estão as campanhas são a taxa de abertura, a taxa de bounce, a taxa de clique e a taxa de descadastro.


A taxa de abertura, é o indicador que vai demonstrar como o relacionamento com o lead foi construído; se o número é baixo, isso pode significar que a sua abordagem não é atrativa, você pode ter problemas na forma como constrói o assunto. Leia este artigo de Jonatas Abbott com 9 dicas que fazem o assunto do e-mail aumentar em até 30% a leitura.


A taxa de bounce é o indicador de erro de entrega ou rejeição de mensagem que ocorre no envio de emails. Ele mostra a qualidade da sua base de contatos. Ou seja: quanto maior a taxa, pior. Para mais detalhes sobre bounce, recomendamos a leitura deste artigo.

Quando a taxa de bounce é muito alta, com valores acima de 15% da base, podem haver outros problemas em paralelo. Se a sua base não se renova ou tem origem em lista comprada, ocorre um processo gradual de perda de entregabilidade, gerando o que chamamos de base greymail. O processo que torna uma base greymail é silencioso, e pode degradar uma lista em até 25% ao ano. Sabia mais detalhes sobre a questão, neste link.


A taxa de clique, também chamada CTR, está relacionada a relevância do contéudo para o público escolhido. Se essa taxa for alta, significa boa segmentação e conteúdo atrativo.


Já a taxa de descadastro demonstra várias coisas. Se ela for alta, a qualidade da sua lista pode ser baixa, ou o conteúdo de fato não é relevante para o público escolhido, afinal de contas, a pessoa que se descadastra geralmente visualiza o e-mail.

Se você quiser conhecer mais sobre as principais métricas e indicadores, veja este post exclusivo sobre o assunto:

Leia aqui


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


Fontes:
https://blog.kissmetrics.com/beginners-guide-email-marketing/
https://www.livechatinc.com/blog/how-to-get-started-email-marketing/
https://www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/articles/esta-na-hora-de-rever-suas-prioridades.html
http://group-mail.com/email-marketing/getting-started-email-marketing/
http://www.marketingdonut.co.uk/blog/15/05/get-started-email-marketing


Por Francis Fussiger – Analista de Marketing Digital

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário