Dinamize https://www.dinamize.com.br E-mail marketing, midias sociais e atendimento online Fri, 23 Jun 2017 19:57:37 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.5 Landing Page e Hotsite: entenda o que são e como funcionam https://www.dinamize.com.br/blog/landing-page-e-hotsite-entenda-o-que-sao-e-como-funcionam/ Fri, 23 Jun 2017 14:21:07 +0000 https://www.dinamize.com.br/?p=25150 No marketing digital, há algumas expressões que se popularizaram bastante nos últimos tempos. Neste artigo escolhemos duas delas que estão bastante difundidas: Landing Page e Hotsite. Vamos elucidar os objetivos de cada uma dessas expressões de mercado, as suas principais diferenças, suas aplicações práticas e o mais interessante: mostrar para você que é ... Leia Mais

O post Landing Page e Hotsite: entenda o que são e como funcionam apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

No marketing digital, há algumas expressões que se popularizaram bastante nos últimos tempos.
Neste artigo escolhemos duas delas que estão bastante difundidas: Landing Page e Hotsite.


Vamos elucidar os objetivos de cada uma dessas expressões de mercado, as suas principais diferenças, suas aplicações práticas e o mais interessante: mostrar para você que é possível usar ambas para aumentar muito a conversão! Vamos ao ponto então, começando pelo Hotsite:


Na imagem, vemos um Hotsite desenvolvido para a campanha “Fim de ano Genial da Lenovo” em 2015

O que é um Hotsite?

O nome em inglês significa “site quente”, ou seja, geralmente algo pontual com objetivo de aquecer uma ação de marketing.

O Hotsite pode ser composto de uma ou mais páginas, que devem ser relacionadas a uma ação de marketing. Esta ação pode ter uma duração relativa a qualquer outra de marketing como o lançamento de um produto, serviço, material de conteúdo (e-books, papers), eventos, ações de CRM (Customer Relationship Management), entre outros.

Muitas vezes o conceito de Landing Page é confundido com Hotsite, porque sua aplicação sempre é relacionada, mas apesar disso não são sinômimos! Inclusive, é possível afirmar que um hotsite pode ser composto por uma ou várias Landing Pages.

Confira no Behance de Tiago Ramon como ficou o Hotsite

Veja na íntegra o Hotsite

O que é Landing Page?

Landing Page é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como página de destino ou literamente “página de aterrisagem”. Mas por quê aterrisagem? Porque se refere às páginas de um site pelas quais um grande número de visitantes chega (ou aterrisa).  Simples assim.

Começou a ser aplicada pelo Google Analytics nos seus primordios, já em 2009. E um site pode ter mais do que uma! Quanto mais Landing Pages são detectadas, mais atrativo é o conteúdo oferecido.

Exemplo de busca que leva à uma landing page sobre bounce em email

Exemplo de busca no Google que leva à uma Landing Page sobre bounce em email

Geralmente a Landing Page é a página principal, também chamada Home, mas também pode ser uma página de produto ou serviço dentro do seu site,  ou como no exemplo acima, um artigo de conteúdo, enfim; qualquer página que traga um número expressivo de visitantes é tecnicamente uma Landing Page.

O que ocorre hoje em dia, é que o mercado está focado na produção de Landing Pages ao invés da identificação das que já existem em uma estrutura; o que na maioria das vezes economizaria tempo e recursos.

Ela pode compor uma jornada de conversão,  ou seja , o caminho feito por um visitante dentro e fora de um site até o objetivo definido, mas obviamente é mais interessante diminuir essa Jornada, e trazer a conversão diretamente para a Landing Page.

Veja este artigo em inglês do Google que explica o que é Landing Page a partir de um exemplo de loja online

Leia o artigo

Google Analytics

A ferramenta do Google é gratuita para realizar análises de trafégo e tem plugins para WordPress, Joomla e Drupal, ou seja é de facil implementação no seu site, blog ou hotsite.

Nela temos o relátório que mostra as páginas consideradas Landing Pages, com dados como o número de visitantes, permanência na página, bounce (abandono) e até mesmo o percentual de conversão de leads.

Veja o exemplo abaixo:

Painel do Google Analytics para análise de Landing pages (Páginas de entrada)

Painel do Google Analytics para análise de Landing Pages (Páginas de entrada)

Aplicações práticas:

Situação 1:
Você identificou que tem um artigo interessante em seu blog que traz muita visitação, isto significa que ele já é naturalmente uma Landing Page.

Então algumas modificações possíveis seriam:
– Adicionar um formulário de conversão;
– Um banner que leve à outra página de interesse.


Situação 2:
Você precisa criar um contéudo novo para promover um evento, como as inscrições de vestibular, um sorteio, ou uma ação solidária.

Neste caso, você pode criar um Hotsite explicando o evento e mantendo um formulário de inscrição, que também cadastre o lead em uma lista de e-mail. O objetivo obviamente é que as páginas com as informações essenciais tornem-se Landing Pages.

O cadastro em lista de email é muito interessante para promover o próprio evento e até mesmo outros eventos semelhantes que possam ocorrer futuramente, através de ações de email marketing.

Veja um modelo com foco em conversão, que você pode seguir nesse caso:

Modelo genérico de “Landing Page”

  1. Logo do seu produto ou companhia;
  2. Imagem de destaque;
  3. Call-to-action;
  4. Formulário de conversão;
  5. Vídeo demonstrativo, animação ou gif;
  6. Depoimentos ou comentários de mídia social;
  7. Barra simples – Pode ter um slogan ou subtítulo com H2.

Para as duas situações você pode:

  • Compartilhar a url em mídias sociais;
  • Enviar email com o link para a Landing Page;
  • Oferecer algum conteúdo extra em troca do email, reação ou compartilhamento do post em mídia social;
  • Fazer a otimização orgânica de buscas através de marcação de dados.

O Google aceita marcações de dados em JSON-LD, Microdata e RDFA, todas seguindo as práticas do Schema.org para otimização orgânica, e é totalmente gratuito. São essas marcações que informam ao google as palavras chaves relacionadas ao seu conteúdo, imagem de destaque, autor e etc…

Confira este post de Roger Albino que explica tecnicamente a aplicação das marcações com JSON-LD

Leia o Post


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


Por Francis Fussiger – Analista de Marketing Digital


Fontes:
http://flammo.com.br/blog/como-usar-um-hotsite-como-estrategia-de-marketing/
http://flammo.com.br/blog/3-situacoes-em-que-um-hotsite-e-melhor-opcao/
http://searchcio.techtarget.com/definition/hot-site-and-cold-site
https://analytics.googleblog.com/2009/08/value-of-landing-pages.html
http://utidasideias.com.br/blog/seo/otimizacao-de-imagens-atributo-alt-em-seo
https://unbounce.com/conversion-rate-optimization/using-analytics-to-measure-your-landing-page-performance/
https://fiveminutelessons.com/learn-google-analytics/use-google-analytics-help-you-improve-your-content-marketin


O post Landing Page e Hotsite: entenda o que são e como funcionam apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Alerta de Leads por email – Nova feature Mail2Easy PRO https://www.dinamize.com.br/blog/alerta-de-leads-por-email-nova-feature-mail2easy-pro/ Thu, 22 Jun 2017 13:07:46 +0000 https://www.dinamize.com.br/?p=25280 Quer uma forma de saber quando um novo lead entra para sua base através de um formulário? Por que não receber um email na mesma hora, mostrando os dados desta pessoa? Assim, você pode acompanhar de perto a entrada de contatos em sua landing page ou em seu site. Na Landing ... Leia Mais

O post Alerta de Leads por email – Nova feature Mail2Easy PRO apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

Quer uma forma de saber quando um novo lead entra para sua base através de um formulário? Por que não receber um email na mesma hora, mostrando os dados desta pessoa? Assim, você pode acompanhar de perto a entrada de contatos em sua landing page ou em seu site.

Na Landing Page

Ao configurar um formulário de cadastro em sua landing page, será possível definir quais contatos em sua empresa receberão alertas por e-mail a cada novo lead.


Para isso, na criação de sua landing page acesse a opção Configurar formulário de cadastro:

Após definir todos os campos que deseja solicitar em sua landing page, no passo 8, você irá configurar o alerta:


Ao configurar o novo alerta, será necessário nomeá-lo, e informar se serão somente contatos novos ou também contatos atualizados que serão alertados.

Informe um ou mais emails que receberão estes alertas a cada novo contato que completar o formulário de sua Landing Page.

Wow!

Wow!

Pronto, seu alerta por email para novos leads da landing page está configurado!

Quando um novo contato se cadastrar, você receberá um email como este exemplo abaixo, contendo todas as informações que você solicitou no formulário.


Em um formulário do site:

Estas mesmas configurações podem ser feitas para o formulário do seu site, através de integração direta ou com WordPress, Facebook e Joomla.


Configurações

Caso você queira visualizar todos os alertas que já estão configurados em sua conta, acesse o menu Configurações e entre em Integração > Alertas por email.

Ali, você poderá visualizar todos os alertas ativos, ou também, definir novos.

Os alertas recebidos são debitados do seu plano a cada envio feito, levando em conta o número de contatos cadastrados e o número de emails para receber o alerta.


O post Alerta de Leads por email – Nova feature Mail2Easy PRO apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Onde tudo começa: o briefing de expressões no monitoramento de redes sociais https://www.dinamize.com.br/blog/onde-tudo-comeca-o-briefing-de-expressoes-no-monitoramento-de-redes-sociais/ Fri, 16 Jun 2017 12:37:25 +0000 https://www.dinamize.com.br/?p=25031 Para aqueles que não têm experiência alguma em monitoramento de redes sociais, iniciar as configurações pode parecer uma cena de filme de terror. Estas configurações podem parecer complicadas quando não se tem um passo a passo. Neste post, vamos mostrar como estabelecer os objetivos de um monitoramento. Existem vários tipos de monitoramento social como ... Leia Mais

O post Onde tudo começa: o briefing de expressões no monitoramento de redes sociais apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

Para aqueles que não têm experiência alguma em monitoramento de redes sociais, iniciar as configurações pode parecer uma cena de filme de terror.

Estas configurações podem parecer complicadas quando não se tem um passo a passo. Neste post, vamos mostrar como estabelecer os objetivos de um monitoramento.

Existem vários tipos de monitoramento social como a gestão de crises, a captação de leads, a análise de concorrência, mas vamos nos concentrar em um muito importante: a gestão de reputação da marca.

Esta gestão permite conhecer o posicionamento dos consumidores, através de comparativos com concorrentes do mesmo setor ou área de interesse.

Selecionamos 2 perguntas importantes que você, social media, deve responder:

  • As expressões que devem ser monitoradas estão apenas nos perfis oficiais?
  • A expressão monitorada tem relação com a marca em si?
A importância dos @’s no monitoramento: contabilizar menções diretas!

Os @’s aos quais vamos nos referir, no texto são contas de marcas ou de pessoas nas mídias sociais. O motivo, é que em redes como Facebook, Instagram e Twitter, os usuários podem marcar as publicações usando o @ e as iniciais da marca ou pessoa e isso é um indicativo muito importante, porque as menções revelam engajamento do público com a marca.

Veja o exemplo abaixo no momento de um Tweet:

Exemplo de uso da marcação com @'s no Twitter

Exemplo de uso da marcação com @’s no Twitter

Então antes de mais nada, faça o briefing de expressões!

Briefing de expressões é o levantamento geral do que observar. Esta é a etapa mais importante no monitoramento, pois é o que definirá o funcionamento das buscas nas diversas redes sociais. Pode-se levantar um universo imenso de expressões a serem monitoradas, desde variações do nome da marca, passando por abreviações da marca, nomes dos produtos e abreviações dos nomes do produto ou serviço.

Você pode pesquisar além da marca e entender se os perfis da presidência, diretoria e gestores possuem papel importante na comunicação. Caso os perfis repercutam na imagem da marca, o universo de expressões cresce ainda mais.


Modelo de Briefing de expressões para monitoramento em Excel

Faça o download do arquivo


3 dicas para um briefing de expressões completo
Faça o briefing analisando diversos setores, principalmente setores de atendimento ao consumidor (SAC), pois os atendentes geralmente têm uma percepção muito mais clara do cliente, principalmente em relação a termos e expressões utilizadas pelos consumidores no momento de fazer uma referência à marca.
Faça uma pesquisa ou questionário rápido com clientes de diferentes segmentos  com uma relação de expressões relacionadas à marca e seus produtos para medir o quanto essas variações são conscientes e em quais segmentos uma ou outra é mais utilizada. Isso pode ser uma grande descoberta de comportamento já na fase de briefing de expressões.
E por fim, dedique um tempo à nuvem de tags do monitoramento, ela será um repositório de novas expressões a serem avaliadas.

Fonte: Thiago Blauth Ferreira – Gestor de Contas e Especialista Livebuzz


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


O post Onde tudo começa: o briefing de expressões no monitoramento de redes sociais apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Dinamize e Jonatas Abbott investem na Sprinta https://www.dinamize.com.br/blog/dinamize-e-jonatas-abbott-investem-na-sprinta/ Wed, 07 Jun 2017 21:04:23 +0000 https://www.dinamize.com.br/?p=25035 O Festival Mundial de Publicidade de Gramado foi o cenário para a Dinamize, e seu sócio Jonatas Abbott, anunciarem seu primeiro investimento numa Startup. A Sprinta atua já há 1 ano e meio no segmento de esportes, mais especificamente usando a tecnologia como forma de facilitar a prática esportiva. A ... Leia Mais

O post Dinamize e Jonatas Abbott investem na Sprinta apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

O Festival Mundial de Publicidade de Gramado foi o cenário para a Dinamize, e seu sócio Jonatas Abbott, anunciarem seu primeiro investimento numa Startup. A Sprinta atua já há 1 ano e meio no segmento de esportes, mais especificamente usando a tecnologia como forma de facilitar a prática esportiva.


A Sprinta oferece três produtos ao mercado. Organização de eventos, grupos de treinos e experiências de marcas.

Através da plataforma Sprinta a organização de eventos se torna absurdamente simples. É possível montar todo o evento, fazer a cobrança, criar um perfil de cada atleta com foto, conectar com aplicativos como o Strava, subir fotos depois da prova entre outras features.

Para os grupos, o treinador pode ter sua página dentro da plataforma Sprinta criando um grupo de treino semelhante a uma rede social, que além de fotos e informações permite a integração entre os participantes.

Para as Marcas a Sprinta oferecerá experiências únicas dentro do esporte como os desafios, que irão incentivar os participantes a baterem metas em troca de recompensas patrocinadas.

Jonatas Abbott entrou como investidor e terá o papel de colaborar na estratégia e marketing. A Dinamize entrará com a infraestrutura e apoio a eventos, marketing, vendas, tecnologia e etc.

“Procurei o Jonatas para consultá-lo sobre marketing e posicionamento da marca Sprinta pela referência que ele representa para mim como empreendedor.” afirma o founder & CEO da Sprinta, Rodrigo Mendes.



Jonatas Abbott complementa: “Fiquei encantado com a Sprinta, pela forma como torna fácil a prática de esportes. Sempre fui fascinado por este segmento de mercado e há muito tempo queria investir num novo negócio”. Já Allan Luz, sócio e diretor executivo da Dinamize, destaca que “a Sprinta será um laboratório para a atuação da Dinamize no marketing digital e na capacidade do nosso time de fazer uma empresa vender mais e se posicionar no seu segmento de atuação”.


O post Dinamize e Jonatas Abbott investem na Sprinta apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Terra encerra atividades de alguns domínios de e-mail gratuito: atualize seus contatos https://www.dinamize.com.br/blog/terra-encerra-atividades-de-e-mail-gratuito-atualize-seus-contatos/ Tue, 06 Jun 2017 18:32:40 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=25002 O Terra informou em seu site que a partir do dia 30 de junho de 2017, será descontinuado o serviço de e-mail gratuito para diversos domínios disponibilizados por eles. Segue a lista de domínios que serão descontinuados pela empresa: terra.com terra.com.ar mi.terra.cl terra.com.co terra.com.mx terra.com.pe terra.com.ve terra.com.ec Caso você possua ... Leia Mais

O post Terra encerra atividades de alguns domínios de e-mail gratuito: atualize seus contatos apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

O Terra informou em seu site que a partir do dia 30 de junho de 2017, será descontinuado o serviço de e-mail gratuito para diversos domínios disponibilizados por eles. Segue a lista de domínios que serão descontinuados pela empresa:

  • terra.com
  • terra.com.ar
  • mi.terra.cl
  • terra.com.co
  • terra.com.mx
  • terra.com.pe
  • terra.com.ve
  • terra.com.ec
Caso você possua uma conta de algum desses domínios é recomendado que realize o backup de suas mensagens e contatos, pois a partir do dia 01 de julho de 2017, não será mais possível acessar sua conta.
Sou cliente da Dinamize e uso o Mail2Easy PRO, como devo proceder?

Recomendamos que verifique em sua base de contatos, se possuem contatos destes endereços e solicitem aos seus destinatários que atualizem seu novo endereço de e-mail, para que você mantenha sua base de contatos sempre atualizada.

Para realizar este filtro em sua conta, basta seguir os passos abaixo.

Acesse o menu Contatos > Segmentações > Novo segmento.

Adicione as diferentes regras como informado abaixo.

Importante: Informe sempre a opção “Termina com” desta forma não irá incluir contatos que possuam o @terra.com.br que ainda segue sendo um domínio válido pelo provedor.


Após selecionar todas as regras desejadas, combine-as, selecionando todas as regras e usando o operador OU, para incluir todas as regras fornecidas.


Após, informe um nome para seu filtro.
Agora é possível realizar um envio diretamente à estes contatos (se houver), solicitando um novo endereço para atualizar sua base de contatos.

Em caso de dúvidas, entre em contato com nosso atendimento


Fonte: //www.terra.com.br/noticias/sala-de-imprensa/faq-clientes-terramail,fbd5387ca5d4564236664d5f8ed8bb94uwqbteac.html

O post Terra encerra atividades de alguns domínios de e-mail gratuito: atualize seus contatos apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Como fazer e-mail marketing: os 3 passos básicos https://www.dinamize.com.br/blog/como-fazer-e-mail-marketing-os-3-passos-basicos/ Thu, 01 Jun 2017 19:05:26 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=24773 E-mail marketing é uma estratégia de marketing digital que usa o e-mail como mídia central para atração de novos negócios, e é na maioria das vezes a parte central de outras estratégias, como as de inbound e outbound. A razão pela qual o e-mail marketing se tornou tão popular e eficaz ... Leia Mais

O post Como fazer e-mail marketing: os 3 passos básicos apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

E-mail marketing é uma estratégia de marketing digital que usa o e-mail como mídia central para atração de novos negócios, e é na maioria das vezes a parte central de outras estratégias, como as de inbound e outbound.

A razão pela qual o e-mail marketing se tornou tão popular e eficaz é porque ele é barato e tem retorno de investimento alto; você precisa se preocupar mais com o planejamento do conteúdo que descreva sua oferta ou notícia do que efetivamente com custos.

Na internet você pode encontrar diversos templates prontos de e-mails, e muitos gratuitos, como este responsivo feito por Charles Mudy.
DemonstraçãoDownload

Matt Lawson, Diretor de Performance para Marketing de Anúncios do Google, diz que “as marcas devem desenvolver uma abordagem de métricas que lhes permitam testar estratégias e aprender com elas”. O mais interessante é que com o e-mail marketing é bem fácil acompanhar métricas, e também, conduzir experimentos controlados, como por exemplo, os Testes A/B.

Levando em conta isso tudo, nosso time de especialistas resumiu em 3 passos o que você precisa para começar a fazer suas campanhas:


Passo 1: obter contatos que desejam receber seus e-mails

Nenhuma campanha de e-mail pode ser feita sem contatos. Mas então, como obtê-los? Confira estas dicas:


Você pode utilizar o seu cadastro de clientes, desde que pergunte no momento do cadastro, se a pessoa deseja ou não receber suas ofertas. Caso contrário, avalie a possibilidade de entrar em contato com os clientes perguntando se desejam receber comunicações, o que também pode ser feito através de campanhas de atualização de dados cadastrais, mídias sociais, site, ou quando o cliente visitar sua loja física. E nunca compre listas, veja aqui o motivo 😉



Criar um formulário de contato ou de newsletter em seu site ou landing page e então compartilhar o link em suas redes sociais é a maneira de por em prática rotinas de Inbound Marketing e fazer crescer a sua lista de contatos.
Mas e como fazer isso? Simplesmente ofereça algo às pessoas em troca delas se inscreverem em sua lista; pode ser um cupom de desconto em seu produto ou serviço, um material exclusivo, um ingresso para um evento, um sorteio e etc…


Liberdade é fundamental e respeito a privacidade também! Permita a opção de descadastro da sua lista de e-mail em todas as suas campanhas, sempre. Pode ser através de um link simples ou de uma área em seu site ou sistema que ajude o contato a escolher e alterar preferências de recebimento. Essas preferências vão desde a frequência de recebimentos, até a temática dos conteúdos. Leia mais sobre neste link


Passo 2: definindo sua estratégia

A seguir estão as principais perguntas que você deve fazer para definir sua estratégia:

a) Qual é o objetivo da sua campanha de e-mail?
Seu objetivo é atrair, nutrir ou fechar uma compra? Pense nisso.
O desempenho de suas ações só pode ser medido se você define a finalidade da campanha. De nada adianta uma peça com boa visualização se o objetivo dela era recuperar uma compra de um abandono de carrinho.
Por isso é importante alinhar o seu objetivo com seus métodos de medir performance, mas abordaremos melhor isso em seguida, no passo 3 😉


b) O que você quer que seus destinatários façam ao receberem seu e-mail?
Não se limite à ações que tragam tráfego ao seu site apenas. A jornada de compra hoje é multicanal, então trazer seu cliente para suas mídias sociais, chamar por telefone ou convidá-lo para visitar sua loja física é totalmente válido!
O assunto e a temática da peça enviada devem sempre ser claros e concisos.
Use call-to-actions para conduzir o seu contato para a ação desejada. Se você quer que seus clientes comprem, então você pode estimulá-los enviando códigos promocionais ou informações mais detalhadas sobre os seus produtos ou serviços. Então o foco é fazer com que eles cliquem e cheguem até a sua loja ou site, ou seja, cheguem até a conversão.Mas se você fizer a nutrição de leads, ou seja, se o objetivo for instruir o seu cliente no contexto de uso do seu produto, então o foco deve ser na leitura do e-mail.


c) Quais públicos você deseja atingir?
Você precisa saber para quem está enviando, qual perfil de pessoas são potenciais para o produto ou serviço que você está oferecendo, é necessário estar ciente dos gostos e objetivos de quem você quer abordar.

Tudo isso se faz através de segmentação, ao perguntar preferências de recebimento e utilizar técnicas como o lead scoring, que permite estimar quais ações geram mais engajamento e envolvem melhor cada perfil de contato da sua base!


Com essas questões resolvidas você deve definir também a regularidade dos seus envios.
E-mail marketing gera muita expectativa, principalmente quando você trabalha com um público que está interessado. Alguém que se cadastra na sua news para receber dicas ou promoções semanalmente vai querer receber nesta frequência! Não adianta mandar um e-mail às vezes ou todos os dias.

Por isso é de suma importância definir um calendário de envios regulares e sobretudo usar ferramentas que permitem automatizar essa tarefa.

Passo 3: análise e interpretação dos resultados

Observe as estatísticas diárias das suas campanhas. Elas vão permitir que você tenha insights sobre o que fazer nas campanhas futuras, segmentar melhor e definir a frequência correta de envio para o seu público. E isto não é apenas sobre e-mail marketing, mas sobre qualquer mídia que lhe permita realizar análises.

Um exemplo de insight gerado por analise é citado neste artigo do Think with Google, e fala sobre a rede de restaurantes Red Lobster, que queria entender melhor o efeito do mobile na atração de clientes nos arredores de cada filial.


Veja o resultado:

Descobriu-se que as pessoas que viram o anúncio do Red Lobster no celular e estavam próximos, ficaram 31% mais propensos a visitar o restaurante no mesmo dia do que aqueles que não viram e 17% mais propensos a visitar no dia seguinte.



E no caso do E-mail Marketing?

Embora hajam diversos parâmetros a se observar, os 4 mais importantes para o e-mail marketing, e que vão permitir uma visão geral de como estão as campanhas são a taxa de abertura, a taxa de bounce, a taxa de clique e a taxa de descadastro.


A taxa de abertura, é o indicador que vai demonstrar como o relacionamento com o lead foi construído; se o número é baixo, isso pode significar que a sua abordagem não é atrativa, você pode ter problemas na forma como constrói o assunto. Leia este artigo de Jonatas Abbott com 9 dicas que fazem o assunto do e-mail aumentar em até 30% a leitura.


A taxa de bounce é o indicador de erro de entrega ou rejeição de mensagem que ocorre no envio de emails. Ele mostra a qualidade da sua base de contatos. Ou seja: quanto maior a taxa, pior. Para mais detalhes sobre bounce, recomendamos a leitura deste artigo.

Quando a taxa de bounce é muito alta, com valores acima de 15% da base, podem haver outros problemas em paralelo. Se a sua base não se renova ou tem origem em lista comprada, ocorre um processo gradual de perda de entregabilidade, gerando o que chamamos de base greymail. O processo que torna uma base greymail é silencioso, e pode degradar uma lista em até 25% ao ano. Sabia mais detalhes sobre a questão, neste link.


A taxa de clique, também chamada CTR, está relacionada a relevância do contéudo para o público escolhido. Se essa taxa for alta, significa boa segmentação e conteúdo atrativo.


Já a taxa de descadastro demonstra várias coisas. Se ela for alta, a qualidade da sua lista pode ser baixa, ou o conteúdo de fato não é relevante para o público escolhido, afinal de contas, a pessoa que se descadastra geralmente visualiza o e-mail.

Se você quiser conhecer mais sobre as principais métricas e indicadores, veja este post exclusivo sobre o assunto:

Leia aqui


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


Fontes:
https://blog.kissmetrics.com/beginners-guide-email-marketing/
https://www.livechatinc.com/blog/how-to-get-started-email-marketing/
https://www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/articles/esta-na-hora-de-rever-suas-prioridades.html
http://group-mail.com/email-marketing/getting-started-email-marketing/
http://www.marketingdonut.co.uk/blog/15/05/get-started-email-marketing

O post Como fazer e-mail marketing: os 3 passos básicos apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
15 dicas para impulsionar a comunicação e retenção de clientes otimizando o layout do seu email marketing https://www.dinamize.com.br/blog/15-dicas-para-impulsionar-a-comunicacao-e-retencao-de-clientes-otimizando-o-layout-do-seu-email-marketing/ Thu, 18 May 2017 13:09:27 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=24549 Para obter êxito na comunicação, é necessário engajar o cliente a entender o conteúdo proposto. A melhor forma de fazermos isso é proporcionando um layout bem resolvido, que ajude o destinatário a entender a importância do seu email. Pensando nisso, incluímos neste artigo, 15 dicas baseadas nos princípios do design gráfico ... Leia Mais

O post 15 dicas para impulsionar a comunicação e retenção de clientes otimizando o layout do seu email marketing apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

fonte da imagem: https://www.pixelo.net/funny-inspiring-graphic-design-related-gifs/

Para obter êxito na comunicação, é necessário engajar o cliente a entender o conteúdo proposto. A melhor forma de fazermos isso é proporcionando um layout bem resolvido, que ajude o destinatário a entender a importância do seu email.


Pensando nisso, incluímos neste artigo, 15 dicas baseadas nos princípios do design gráfico para impulsionar a comunicação e retenção de clientes através do email marketing.

Você já se perguntou sobre o que poderia fazer para organizar aquele conteúdo, ou até qual a melhor forma de adaptar aquelas fotos entre os blocos de texto? Responderemos essas questões da melhor forma, não dando a resposta direta, mas entregando as ferramentas intelectuais para que você possa achar sempre a melhor forma de comunicar uma ideia através de suas peças gráficas.


1. Veja sua peça por inteiro

A sua intenção deve ser percebida de longe, não espere que o leitor irá se interessar inicialmente em cada detalhe. Ao fornecer um rastro que ajude o entendimento do conteúdo geral, você diminuirá o ruído na comunicação e atrairá o interesse do leitor.




2. Divida sua peça em blocos de conteúdo

Dividir a peça inteira em blocos menores deixará sua peça mais leve e uniforme. Um bloco imenso de texto pode ser cansativo de ler, quebrá-lo em duas colunas pode ser uma boa alternativa nesse caso.
Organizar o conteúdo é simplificar o diálogo. Ao invés de colocar uma explicação em texto corrido com fotos espalhadas, você pode dividir tópicos e trazer as fotos para exemplificar seu conteúdo.


3. Entenda o foco principal do conteúdo

Deixe em evidência o motivo do seu contato. Sua peça não precisa conter apenas um conteúdo específico, você pode passar outras informações que ajudem a manter um contato ou até o interesse do leitor em continuar recebendo seu conteúdo.




Um exemplo: seu motivo de contato pode ser para informar um produto novo na loja, porém você pode aproveitar o envio para mostrar produtos parecidos e ainda postagens no seu blog sugerindo um possível interesse.



4. Mais que elementos

Quando agrupados, os elementos deixam de ser “micro” partes do conteúdo e passam a ser uma ideia, uma versão macro de um diálogo, do contexto e do conteúdo. Pense sempre no que deve ser passado a partir das pequenas partes. Experimente deixar todo o seu conteúdo separado por tipo, e só a partir daí entender o grau de importância deles e qual a melhor disposição dos mesmos.
Isto se aplica também na organização de formas, sempre que tivermos as formas parecidas próximas umas das outras, teremos um layout com aspecto organizado e de fácil assimilação.


5. Assuntos parecidos devem ser agrupados

Uma das melhores formas de organizar uma peça gráfica é agrupar cada conteúdo com seus pares. O resultado deste trabalho é uma peça organizada que pode ser lida e entendida facilmente. Este trabalho pode ser um pouco difícil no primeiro momento, mas testando diversas formas e disposições você chegará na melhor solução.



6. A continuidade importa

Depois dos conteúdos aproximados de seus pares você conseguirá analisar e ajustar sua peça de uma maneira macro e montar conforme uma historinha, as informações preferencialmente devem dar continuidade umas às outras. Isso auxilia o leitor a percorrer pela sua peça sem a necessidade de ir e voltar várias vezes.



7. A forma como lemos

Em nossa cultura, lemos da esquerda para a direita e de cima para baixo, nossos olhos, antes de parar para a leitura, fazem um rastreamento diagonal de toda a peça. Prevendo esse movimento dos olhos podemos trazer para os pontos focais algumas informações importantes e iscas que instiguem a pessoa a ler o conteúdo. Lembramos que muitas coisas mudam conforme a cultura local, portanto é válido analisar os aspectos culturais para onde a peça será destinada.


8. Escolha da tipografia

A tipografia é parte importantíssima da peça, ela auxiliará nas nuances percebidas no estilo que você quer apresentar, por exemplo: se ele será despojado, moderno, clássico etc. Confira mais sobre as impressões passadas através da tipografia pelo infográfico Aprenda mais sobre tipografia #3, feito pela Printi.

Você pode ir muito além e trabalhar o contraste entre fontes diferentes, teste as fontes e use as que conversem melhor quando estão juntas.


Você pode testar uma fonte script + sem serifa, com serifa + sem serifa, orgânico + geométrico. As possibilidades são muitas e investir um tempo nestes testes agregará no resultado final.


Fique atento! Pela grande importância e impacto da fonte no layout, alguns cuidados devem ser tomados:
Aconselhamos o uso de no máximo duas fontes ou até uma única em diversos pesos em sua peça;

No caso do email marketing, deve ser levado em consideração que nem todas as fontes são compreendidas nos variados navegadores e leitores de email;

A leitura nunca pode ser prejudicada, portanto é de extrema importância cuidar ao inserir textos em imagens;
Confira se a fonte faz sentido no conteúdo proposto ou se é apenas porque você gosta muito dela. Um exemplo de uso comum, porém não indicado, é utilizar a fonte Comic Sans, que é de natureza infantil e divertida, para passar alguma informação séria e impessoal.


9. As cores influenciam

Da mesma forma que a tipografia influencia na percepção, as cores agem diretamente na forma como o leitor receberá o conteúdo da peça. Através da cor podemos enviar mensagens subjetivas sobre como a pessoa deve agir ao receber uma informação. Um exemplo que pode ser mencionado aqui é o semáforo: tanto os motoristas como os pedestres sabem o que deve ser feito ao ver a cor acesa no momento.
Você pode encontrar no mercado alguns livros bem completos que falam desde como as cores são formadas até as sensações passadas através delas.

Se você se interessar no assunto e aceitar o desafio, indicamos a leitura de dois livros, o primeiro é A cor no processo criativo, da editora Senac e escrito por Lilian Ried Miller Barros e o segundo livro é Psicodinâmica das cores, da editora Blucher e escrito por Modesto Farina. Eles darão base teórica para você conseguir alinhar sua peça ao mercado. Outro modo de obter estas informações, e até mais prático, já com números e testes no mercado, é a partir de infográficos. Indicamos o infográfico A Psicologia das Cores no Marketing, disponível no Viver de Blog.

Uma outra dificuldade encontrada na construção de uma peça gráfica é a união das cores e como ela acontece. Há alguns esquemas em cima do círculo cromático que nos entregam uma paleta cromática com cores que harmonizam entre si. 

Conheça essa ferramenta gratuita da Adobe que ajuda na escolha das cores que melhor combinam:
Acesse o Adobe Color CC

Confira no infográfico The art of color coordination como funcionam estes esquemas para a escolha das cores. Iremos escrever mais a fundo sobre as ferramentas disponíveis na web que nos possibilitam criar paletas cromáticas com referências das cores a serem usadas nas peças gráficas.


10. A hierarquia é a peça chave

Todas as dicas dadas até aqui influenciam diretamente neste item. Toda vez que conseguimos estruturar uma hierarquia facilitamos não só na compreensão da leitura, mas também a organização geral. Ter uma hierarquia no conteúdo, com mudança de peso nas fontes e ênfases em partes do conteúdo, além de ajudar o leitor a rastrear as informações rapidamente, dá à peça uma credibilidade pela capacidade do interlocutor de transmitir as informações.


11. Possibilite interações

A comunicação web nos proporciona muitas interações e temos que saber usar isso para melhorar ainda mais a forma como direcionamos o leitor pelo conteúdo. Uma boa prática de dar ao cliente uma forma de interagir é através dos botões call-to-action, eles indicam que o leitor encontrará mais conteúdo além do que está ali, um material complementar, uma promoção em uma página especial, as possibilidades são enormes. No infográfico As melhores dicas para o botão de conversão, criado pela iinterativa, você encontrará ainda mais dicas sobre como deixar os botões poderosos para conversões. Explorar o método de “clicar para interagir” possibilita inclusive entender quais os itens que mais interessam à sua audiência e ajudam você a produzir mais visando o engajamento.


12. Mantenha a mesma linha gráfica

Sabe quando você acha que tem alguma coisa errada na peça, mas não sabe de onde vem esta impressão? Provavelmente você está misturando estilos visuais nos materiais e como resultado tem um conteúdo que não fala a mesma linguagem, blocos que não combinam uns com os outros. A forma de resolver isto é simples, use tudo no mesmo estilo, se você pretende trabalhar com imagens, vá até o fim com elas. Sempre preste atenção na representação gráfica do seu material, ela tem o poder de causar impacto direto em como o leitor recebe o conteúdo em contexto geral.


13. Como dizer até logo?

Você estabeleceu uma forma específica de se comunicar com seu cliente? Utilizando desta linguagem, mostre que o conteúdo foi pensado para ele e convide a interagir com a marca.
Deixe esse conteúdo no fim da peça, próximo aos ícones das redes sociais. Este bloco desempenhará o papel de dizer um até logo e até de preparar o cliente sobre o que vem por aí.


14. Avise em quais redes você está

Ao assinar o email com as redes sociais da empresa além de dar a oportunidade do cliente encontrar você, também proporciona a segurança de que sua empresa tem compromisso com outros usuários. Não estar nas redes sociais atualmente causa um impacto negativo para quem precisa conquistar a confiança dos seus clientes.




15. A melhor ferramenta para o momento certo

Você não precisa usar sempre o mesmo software para desenvolver suas peças, teste novas ferramentas e note as diferenças de desempenho entre elas. Você perceberá que, ao escolher a ferramenta pensando no resultado final que você quer ter, irá impactar inclusive no tempo de desenvolvimento.

Leia o post sobre os 5 melhores aplicativos online para a edição de imagem, fotos e infográficos e conheça algumas ferramentas para dar um up nas suas peças.

As dicas passadas aqui são apenas uma visão superficial sobre como é possível beber da fonte do design e usar ao seu favor na construção de uma peça para comunicação.

Esperamos que o conteúdo tenha servido para agregar o seu repertório de ferramentas e prometemos continuar escrevendo conteúdos com soluções práticas para o dia-a-dia.


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


Fontes:
https://blog.kissmetrics.com/art-of-color-coordination/?wide=1
http://viverdeblog.com/psicologia-das-cores/
https://www.printi.com.br/blog/aprenda-mais-sobre-tipografia-conceitos-basicos-infografico
http://www.iinterativa.com.br/infografico-melhores-dicas-para-botao-de-conversao/


O post 15 dicas para impulsionar a comunicação e retenção de clientes otimizando o layout do seu email marketing apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Como vender mais com Email Marketing no Dia dos Namorados https://www.dinamize.com.br/blog/email-marketing-no-dia-dos-namorados-como-vender-mais/ https://www.dinamize.com.br/blog/email-marketing-no-dia-dos-namorados-como-vender-mais/#comments Tue, 16 May 2017 20:41:04 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=9395 Você sabia que o Dia dos Namorados é a terceira data sazonal mais importante para o varejo digital brasileiro, depois do Natal e Dia das Mães? Chegou o momento de pensar em ações estratégicas para aumentar as vendas através do envio de Email Marketing no Dia dos Namorados. Com a ... Leia Mais

O post Como vender mais com Email Marketing no Dia dos Namorados apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

Você sabia que o Dia dos Namorados é a terceira data sazonal mais importante para o varejo digital brasileiro, depois do Natal e Dia das Mães?

Chegou o momento de pensar em ações estratégicas para aumentar as vendas através do envio de Email Marketing no Dia dos Namorados.

Com a busca pelo presente perfeito, sugestões e promoções são sempre muito bem-vindas! Descontos para reservas com antecedência em restaurantes e cupons promocionais são algumas opções relevantes para o Dia dos Namorados.


Veja alguns exemplos:

Para vender online

Crie uma edição especial de seu email de ofertas. Aproveite o clima da data para oferecer os produtos de sua loja que mais combinam com os diversos tipos de casais.


Para garantir bons momentos

Se você tem um restaurante, hotel ou pousada, mande um email marketing lembrando seu cliente de fazer reserva para esta grande data, ofereça descontos nas reservas antecipadas, um jantar por conta do hotel ou da pousada.


Leve clientes a sua loja

Ofereça um cupom de desconto ou uma oferta para sua base de contatos. Estes cupons podem ser impressos e trocados em sua loja.


Além da promoção

Um Email Marketing deve ser atrativo e chamar a atenção para a compra. Se sua empresa faz envios com frequência, pense em como diferenciar sua peça para a ação promocional.


Emojis

Utilize os Emojis no assunto do email, algo como “O presente ideal para o seu , por exemplo, faz com que seus clientes se sintam atraídos e aumente a taxa de abertura das mensagens. Confira este post exclusivo sobre o aumento de engajamento com emojis.


Teste A/B

Para uma ação bem elaborada o ideal é que se faça um teste A/B. O Teste A/B envia variações do email, estipuladas por você, para uma parte da sua base de contatos e a peça com melhor aceitação é enviada aos demais contatos.  Saiba mais sobre Teste A/B aqui.

 


Segmentação

Segmente a campanha utilizando o campo sexo. Assim, é possível realizar ações promocionais com produtos personalizados para o público feminino e para o público masculino. Leia o artigo de Rodrigo de Almeida sobre o assunto.


Dica extra: o consumidor atual quer facilidades, vantagens e o melhor custo-benefício, logo, quanto mais atraente, prazerosa e simples você tornar a experiência de compra, mais sucesso terá com as vendas nessa oportunidade.

Então não deixe de aproveitar a oportunidade e elabore campanhas de sucesso com o envio de Email Marketing no Dia dos Namorados!


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


O post Como vender mais com Email Marketing no Dia dos Namorados apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
https://www.dinamize.com.br/blog/email-marketing-no-dia-dos-namorados-como-vender-mais/feed/ 2
Os 30 termos que o profissional do e-mail marketing precisa conhecer https://www.dinamize.com.br/blog/os-30-termos-que-o-profissional-e-mail-marketing-precisa-conhecer/ Mon, 15 May 2017 17:28:07 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=24501 Quem trabalha com marketing digital sabe: as terminologias da área são inúmeras e muitas vezes são usadas em inglês, pois geralmente têm um significado prático que se perderia ao traduzir. Sem um pouco de ajuda, fica bem difícil de entender os relatórios das soluções disponíveis no mercado e os diversos artigos ... Leia Mais

O post Os 30 termos que o profissional do e-mail marketing precisa conhecer apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

Quem trabalha com marketing digital sabe: as terminologias da área são inúmeras e muitas vezes são usadas em inglês, pois geralmente têm um significado prático que se perderia ao traduzir.

Sem um pouco de ajuda, fica bem difícil de entender os relatórios das soluções disponíveis no mercado e os diversos artigos e materiais sobre o assunto. Mas não se preocupe! Nossos especialistas prepararam este glossário completíssimo: os 30 termos mais utilizados no e-mail marketing, cada um bem explicado, e que abrange boa parte do que você precisará para atuar na área.


Veja abaixo a lista completa:

1) Teste A/B: é uma técnica que consiste basicamente em utilizar uma amostra de público, e sobre esta amostra, realizar duas ou mais versões de um disparo, alterando parâmetros como o assunto ou o corpo do e-mail (texto, cor, imagens). Saiba mais detalhes neste artigo


2) Gif animado: é uma imagem que fica mudando, como uma animação só que de alguns segundos, que geralmente fica repetindo diversas vezes. Neste artigo vamos usar também 😉

O gif animado tem um efeito interessante de aumento no engajamento, ou seja, na interação dos contatos,  se usado moderadamente nas peças de e-mail ou nas suas landing pages, para mais detalhes, veja aqui


3) Autoresponder: mensagens automáticas que são disparadas a partir da ação de um contato. Um e-mail de boas-vindas por exemplo.


4) Behavioral Targeting: é uma forma de customização de conteúdo que se baseia no comportamento do contato que participa de suas campanhas.


5) Blacklist: é uma lista de remetentes de e-mail com má reputação no mercado. Ter seu remetente em uma blacklist significa que boa parte dos seus e-mails sequer chegará até a caixa de entrada dos seus contatos. Leia mais sobre neste artigo


6) SPAM: é o envio abusivo de e-mail, e configura uma série de posturas errôneas por parte de quem realiza campanhas, desde a compra de bases até o envio não autorizado, golpes de e-mails falsos etc… Leia mais aqui

Aqui na Dinamize, a gente não gosta de SPAM

7) Bounce Rate/Taxa de bounce:  a taxa de bounce é uma métrica que mostra quantos e-mails não foram entregues. Um bounce pode acontecer quando o endereço do contato já não existe mais, seu inbox está cheio, ou por que o servidor de email do contato caiu. As causas podem ser inúmeras, leia mais sobre o assunto aqui.


8) Call-to-Action (CTA): uma palavra ou fase que incita o leitor do e-mail a fazer algo. Geralmente é um botão ou um pequeno banner por exemplo. Ele pode ser também um simples link em uma frase no e-mail.
Veja algumas dicas extras aqui


9) Click Through Rate (CTR):  é a métrica que exibe quantos contatos clicaram em um link. Semelhante e relacionado ao “Unique click through rate” ou clique único, porque o CTR considera o número total de cliques, ou seja, um contato clica mais de uma vez em um link.


10) Click-to-Open Rate (CTOR): métrica que mostra quantas pessoas abriram o e-mail e clicaram em algum dos links do e-mail.


11) Complaint Rate / Taxa de Denúncia: percentual de pessoas que receberam o e-mail e marcaram como spam.


12) Taxa de Conversão: exibe o percentual de quem completou uma ação específica. Uma taxa de 5% de conversão significa que de cada 100 pessoas, 5 se tornaram um lead.


13) CSS: é uma linguagem usada para modificar e definir a aparência de e-mails e páginas da internet. Sigla para “Cascading Style Sheets”


14) Servidor dedicado: se refere a um computador ou infraestrutura na nuvem usada exclusivamente para disparos de e-mail.


15) Entregabilidade: é a capacidade de fazer um e-mail chegar na caixa de entrada do seu contato. Leia este artigo e dê uma olhada neste sobre o impacto das imagens e texto na entregabilidade. 

Faça download dos ebooks

Faça download dos ebooks

16) Domínio: no e-mail, sabe aquele nome após a arroba? ex: suporte@dinamize.com
Isto é um domínio. Geralmente o domínio do e-mail também representa o seu site, mas há domínios chamados públicos como @gmail.com, @yahoo.com.br e etc… esses tipos, usados por todo mundo, você deve evitar em suas ações de e-mail marketing, por que eles conferem aos envios uma baixa reputação.


17) DKIM (DomainKeys Identified Mail): Uma técnica que vincula um domínio à uma mensagem de e-mail. usado para verificar a autenticidade de um remetente e aumentar as taxas de entregabilidade.


18) SPF (Sender policy Framework): SPF é uma tecnologia para combater a falsificação de endereços de retorno dos e-mails (return-path). Confira esse post sobre SPF e DKIM.


19) Double Opt-in: é a forma mais correta de confirmar a inscrição de um novo contato em sua lista de e-mails. Um e-mail de confirmação é enviado, assim que a pessoa informa seus dados, perguntando se ela deseja passar a receber e-mails.


20) Grey Mail: são contatos da sua base que não estão mais interessados em receber seu conteúdo, mas que não se descadastram, nem fazem denúncias de spam. Confira essa materia sobre o assunto.


21) Landing page: é a página em que seu cliente “aterriza”, ou seja, as que são encontradas nos mecanismos de buscas e trazem os leads até o seu site. Existem 3 tipos:
Home:
geralmente é a pagina inicial ou capa de um site;
Categoria: é um agrupamento de conteúdos semelhantes, que pode ser uma seção de loja, ou assunto de posts, etc…
Produto/serviço: apresentação de features com objetivo direto de conversão.
Saiba mais detalhes neste post.


22) Automação de Marketing: é o mecanismo que permite automatizar tarefas de publicação de post, envio de newsletters, importações de base etc… o Mail2Easy PRO possui automação.

Automatizar o marketing resolve muitos problemas e economiza recursos

23) Inbound Marketing: metodologia focada em atrair leads oferecendo conteúdos.


24) Segmentação de contatos: permite separar perfis de personas, para otimizar e personalizar conteúdos para  cada uma delas, saiba mais.


25) Bloqueio: problema gravíssimo de entregabilidade. Em um bloqueio, ninguém recebe seus e-mails, nem mesmo se você enviar um para você mesmo.


26) Spamtrap/honeypot: spamtraps são e-mails antigos ou desativados, que são transformados em armadilhas para detectar envios feitos por spammers e colocá-los em blacklist’s.


27) E-mail service provider (ESP): um ESP é uma empresa que prove uma ferramenta ou serviço, que permite realizar envios massivos de e-mail  para seus clientes, prospects e leads. Muitos ESP’s também provêm estratégia e serviços de consultoria. Nós da Dinamize, através da nossa solução de e-mail marketing, o Mail2Easy PRO, somos um ESP também 😉


28) Tracking script: código de programação que deve ser inserido em aplicativos, sites ou landing pages para descobrir comportamentos do contato nas campanhas.


29) List Growth / Taxa de crescimento de base: o quão rápido sua lista de contatos cresce? Você adiciona pessoas, ou elas mesmos se inscrevem? Se o crescimento é natural e a renovação da lista acontece, a taxa de crescimento é um indicador de saúde e entregabilidade da sua base.


30) Descanso de base: técnica para melhorar a entregabilidade através de uma gestão inteligente da entrega de e-mail, dando  descansos em envios para contatos que diminuíram seu engajamento ou envolvimento com as campanhas. Leia mais sobre essa técnica neste artigo.


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


Fontes:
https://www.pinpointe.com/blog/email-marketing-terms
http://www.marketingprofs.com/articles/2011/4358/17-email-marketing-terms-every-business-should-know
https://phrasee.co/awesome-glossary-of-email-marketing-terms/
https://analytics.googleblog.com/2009/08/value-of-landing-pages.html


O post Os 30 termos que o profissional do e-mail marketing precisa conhecer apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Os 10 erros mais comuns que devem ser evitados no e-mail marketing https://www.dinamize.com.br/blog/os-10-erros-mais-comuns-que-devem-ser-evitados-no-e-mail-marketing/ Wed, 26 Apr 2017 21:13:27 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=24159 Saiba o que evitar na hora de fazer seus disparos de email Pense: mais de 294 bilhões de emails são enviados por dia em todo o mundo. Isso significa que todos os dias, quando verificamos nossas caixas de entrada, haverão centenas e até mesmo milhares de emails dos quais, a grande ... Leia Mais

O post Os 10 erros mais comuns que devem ser evitados no e-mail marketing apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

Saiba o que evitar na hora de fazer seus disparos de email

Pense: mais de 294 bilhões de emails são enviados por dia em todo o mundo. Isso significa que todos os dias, quando verificamos nossas caixas de entrada, haverão centenas e até mesmo milhares de emails dos quais, a grande maioria jamais será lido.

Por isso quando se faz email marketing, o grande desafio é atrair o contato para que ele visualize e clique.
Muitas empresas fazem email marketing hoje, mas o problema é justamente a forma como elas têm feito.

São cometidos erros básicos, que passam muitas vezes despercebidos, mas que impactam muito negativamente no resultado das campanhas. Nossos especialistas levantaram 10 desses erros mais comuns que você deve evitar a todo o custo quando trabalhar com email marketing.

Confira a seguir:

1. Linha de assunto mal definida

Errar aqui é problemático. O assunto é de extrema importância para o email. É a primeira parte que será vista e será um dos principais determinantes das taxas de abertura do email. Passe pelo menos 5 minutos pensando na sua linha de assunto, possivelmente escrevendo versões diferentes dele ou realizando um teste A/B nos emails para escolher, baseado em amostragem real das visualizações, o assunto com a melhor performance.

Há algumas palavras-chave que podem lhe auxiliar bastante no aumento da leitura:
Ainda dá tempo: 15,54% acima da média
Expiração: 1,63% acima da média
Última chance: 1,05% acima da média
Tempo limitado: 3,05% acima da média

Outro ponto que influencia muito é a quantidade de caracteres do assunto. Evite assuntos sem relação com o conteúdo do email, ou com palavras que caracterizam spam. O ideal são assuntos com até 50 caracteres.

2. Fazer a campanha a partir de um remetente  “naoresponda@”  ou “no-reply”

Se você enviar um email de um desses endereços, não se surpreenda se sua taxa de abertura for baixa. Procure enviar suas campanhas a partir de um email que seus clientes possam responder e não esqueça de incluir números de telefone e links para os perfis sociais no corpo do email, para permitir que o cliente entre em contato com você a partir de qualquer canal.

Este item é tão importante, que filtros os anti-spam por engajamento, como os do Hotmail e Gmail entendem a resposta para seus envios como um fator que pontua positivamente para a reputação.


3. Peça da campanha sem texto (somente usando imagens)

Apenas 33% dos seus contatos aceitarão imagens no email. Isso significa que seu email será exibido como uma caixa vazia com grandes chances de não ser lido por até 67% do público do seu envio.

Os emails com texto tem uma taxa de cliques  40% maior do que aqueles emails em que o corpo é uma imagem. Se você precisar usar as imagens, certifique-se de incluir texto na propriedade ALT da imagem. Incluir um link de visualização externa, que exibe o conteúdo do email no navegador do seu contato, é um recurso interessante.

4. Peça de email sem links

A quantidade média de links dentro de uma peça de email marketing é de 23 links.
Mas outra extremidade da escala……você tem campanhas com zero links! Errado, errado!
Lembre-se: no email marketing o objetivo de enviar o email geralmente é fazer com que as pessoas cheguem até alguma landing page, notícia ou artigo do seu blog ou site e convertam!

Seu email deve incluir pelo menos 1 link que leve à uma página de destino que tenha relação com o conteúdo do seu email, além é claro, dos links de visualização externa e do link de descadastro.

Peças de email sem link para descadastro são quase um convite para ser bloqueado pelos provedores!


5. Links quebrados

Link quebrado é o link que não dá em lugar nenhum do seu site, às vezes, sequer no site. Erro feio e, infelizmente muito comum. Imagine: o seu contato leu, se interessou , clica e…….. recebe um “Não encontrado”. Isso causa má impressão… então tenha o cuidado de revisar os seus links 😉


6. Aquela abordagem do “serve para um, serve para todos”

A forma mais eficaz de marketing é a que gera relevância. Tratar todo mundo igual não funciona mais. Sua mensagem precisa ser interessante para o leitor e sobretudo personalizada, tanto no tratamento quanto no conteúdo.

Um CEO de uma empresa de tecnologia em São Paulo, não tem as mesmas necessidades de um dono de agronegócio em Goiás. Ser relevante, mostra que você se importa, e como apenas 11% das empresas segmentam suas listas de email, fazer isso é uma enorme vantagem competitiva.

A segmentação pode ser básica, pode ser complexa….tudo dependerá de quão especializado é o nicho de mercado que você pretende atender. Se você segmentar sua lista em grupos diferentes e personalizar as mensagens para cada tipo de persona, verá as taxas de cliques aumentarem e clientes interagirem mais.

7. Ignorar o Mobile

Não otimizar seus emails para dispositivos móveis é um dos erros mais comuns de email marketing. 43% das pessoas verificam emails em seus smartphones todos os dias e mais de 40% dos usuários de apps de email  verificam o email quatro ou mais vezes por dia.

O que isso quer dizer? Se o seu email não estiver otimizado para dispositivos móveis,  as pessoas não poderão lê-lo!

Botões, links e a chamada à ação precisam ser grandes o suficiente para clicar com facilidade – e longe o suficiente de outros links para que alguém não clique acidentalmente no link errado.

O layout precisa ser “amigável para celular”, ou seja, com um “design fluido”, para que ele se ajuste a qualquer dispositivo em que ele é visto ou “responsivo”, para que o código do email seja inteligente o suficiente para mostrar uma versão que se adapta a qualquer dispositivo.

8. Comprar uma lista ou enviar para quem não pediu para receber

Estes erros são bem graves e geralmente estão relacionados.
Primeiramente, nenhum fornecedor de email marketing respeitável vai deixar você enviar para uma lista comprada. Eles não querem seus sistemas e ips sendo bloqueados por denúncias de spam ou por causa de envios para spamtraps. 

Mas o motivo principal para não se comprar uma lista são os resultados.  Eles serão terríveis. Tão terríveis, que você provavelmente vai querer seu dinheiro de volta (e não vai receber). Então é mais prudente construir sua própria lista, mas como fazer?

Existem várias formas. Email marketing é muito mais qualidade do que quantidade! A alternativa mais usada é divulgar sua newsletter nas mídias sociais ou oferecer conteúdos (Inbound Marketing) em troca do email.

Mas, vamos supor que você não comprou e esteja usando seu cadastro de clientes, parece certo não é mesmo? O fato é que se você não pediu autorização a eles para enviar, é recomendável não usar esses contatos. Para ilustrar melhor, confira algumas situações:

Situações óbvias em que você não deve enviar:

  • Você adicionou contatos à sua lista, mesmo que você nunca tenha se comunicado com eles e eles nunca se comunicaram com você.
  • Você procurou contatos em sites, manualmente ou com um programa de software.

Situações que causam confusão, se devemos ou não enviar:

  • Você está conectado com contatos no LinkedIn. Você poderia enviar newsletters para eles, certo? Não. Não poderia. O melhor seria oferecer um link para cadastro de newsletter no seu perfil corporativo do linkedIn.
  • Você ganhou vários cartões de visita em uma conferência ou evento que frequentou. É ótimo que eles tenham oferecido essa informação para você, mas isso não é permissão para adicioná-los à sua lista de envio.
  • Pessoas se inscreveram para um webinar que você está promovendo. Você pode enviar seus emails para eles? Não pode, na verdade só os que forem relacionados ao webinar em questão.

Muita gente realmente fica irritada quando é adicionada a um “boletim semanal” do nada, sem motivo.
Uma boa prática é adicionar um checkbox nos seus formulários que pergunte se você pode enviar emails ou não.

Quer saber mais sobre os perigos de comprar uma lista?
Veja nossa postagem no blog,“Comprar listas: você está fazendo isso errado” que aborda bem a gravidade deste comportamento.
Confira também o post “Como criar e manter uma base Ideal”
9. Envios para uma base antiga ou suja

Sabe aquele mailing que você tem há mais de 10 anos do cadastro da sua loja com milhares de contatos? não é uma boa ideia usá-lo para fazer disparos de email. Uma base considerada limpa é somente aquela que poucos ou nenhum contato fica sem interagir em suas campanhas. Por mais limpa que uma lista seja, inevitavelmente você precisará limpar sua lista, porque as pessoas mudam de emprego, telefone, email e endereço. Se você não fizer isso, suas taxas de entregabilidade vão despencar ao longo dos anos. É melhor ter uma lista menor, mais engajada e atualizada do que uma enorme lista de pessoas que não têm interação alguma.

Limpar uma base não é mágica, é metodologia!

Limpar uma base não é mágica, é metodologia!

O período de tempo para considerar a deleção de um contato inativo pode variar dependendo do tipo de erro de entrega (bounce) que ocorreu nos envios em que ele participou. Nos casos de Hard Bounce, ou seja quando um email é enviado para um endereço de email e ele não existe mais, é recomendável deletar imediatamente o contato; no entanto, há erros de entrega chamados Soft Bounces, que muitas vezes são temporários, porém, se um contato permanecer nessa situação por até 6 meses, é uma boa ideia removê-lo de sua base.

Para saber mais sobre como manter sua lista limpa e suas taxas de entregabilidade em alta, veja nosso artigo no blog, “Descanso de base: mantenha a entregabilidade e eficiência”

Outra questão importante é saber é que são e como interpretar as Métricas e Indicadores de email: Leia este post da nossa equipe de marketing sobre o assunto

Saiba mais sobre bounce e erros de entrega: Leia o artigo “O que é bounce em email marketing e como evitá-lo”

10. Enviar email com muita frequência ou esporadicamente

“A maioria das empresas comete o erro de enviar muito email para os consumidores”, diz Matthew Bretzius, presidente da FischTank PR. Mas o oposto – enviar emails raramente – também é errado. “Email marketing é ainda uma das ferramentas mais poderosas disponíveis, mas você tem que encontrar o ritmo certo. O envio de vários emails por dia é exagero demais, ao passo que enviar um email por mês não é suficiente “, observa. “Mantenha um olho em suas taxas de abertura e de clique, assim como nos seus descadastros. Isto irá ajudá-lo a determinar a frequência correta. ”

“Enviar mais emails nem sempre se traduz em aumento de vendas, mandar email demais também pode causar a queda das taxas de conversão“, diz Doug Sechrist, vice-presidente da Infusionsoft.

Segundo Sechrist, a melhor maneira de decidir o número ideal de emails é através de testes A/B.
“Você pode encontrar segmentos diferentes que preferem emails em uma frequência ou outra. Nesse caso, você pode adaptar o volume de envio para cada segmentação. Outra boa prática é a de dar aos seus assinantes uma opção para escolher com qual frequência eles gostariam de receber de você.”


Conclusão

Saber o que não se deve fazer em email marketing é muito útil e fará você economizar tempo e dinheiro. Em resumo, você precisa pensar sobre o assunto do seus envios, revisar os links, balancear quantidade de texto e imagens, usar um remetente que incentive o feedback, ter uma base própria, limpa e sobretudo: manter uma regularidade de envios, sem exageros.

Com todos esses cuidados, o resultado positivo que você busca será o efeito colateral de uma boa gestão e de ações inteligentes.


Gostou deste artigo?

Faça o download aqui


Fontes:
Experts Weigh In: 21 Email Marketing Mistakes to Avoid – Danny Schreiber – Zapier
5 Killer Email Marketing Mistakes to Avoid – Steven MacDonald – Superoffice
7 Classic Email Marketing Mistakes – And How to Avoid Them – ActON Pamella Neely
14 email marketing mistakes to avoid – Jennifer Lonoff Schiff – CIO from IDG


O post Os 10 erros mais comuns que devem ser evitados no e-mail marketing apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Tecnologia de ponta https://www.dinamize.com.br/blog/tecnologia-de-ponta/ Tue, 11 Apr 2017 19:42:34 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=24122 A Dinamize monitora em tempo real updates, alterações em todas as empresas provedoras de serviço de e-mail e em organizações que atuam no combate ao spam. A Dinamize faz mais, atua em conjunto com elas na educação do mercado e na valorização da prática do e-mail marketing. Graças a sistemas ... Leia Mais

O post Tecnologia de ponta apareceu primeiro em Dinamize.

]]>

A Dinamize monitora em tempo real updates, alterações em todas as empresas provedoras de serviço de e-mail e em organizações que atuam no combate ao spam. A Dinamize faz mais, atua em conjunto com elas na educação do mercado e na valorização da prática do e-mail marketing.

Graças a sistemas de tecnologia de ponta, desenvolvidos usando as mesmas linguagens de programação que o Google usa, graças a um time técnico altamente qualificado a Dinamize é capaz de identificar e solucionar problemas em tempo recorde, agindo sempre antes do problema ocorrer de modo a proteger o cliente e o resultado da empresa.

Este tipo de atuação somado a alta disponibilidade de atendimento pessoal, por telefone e chat do time da Dinamize que fez nossa empresa expandir sua atuação para 7 operações no Brasil mais a abertura de operações internacionais nos Estados Unidos, Canadá e Portugal onde atendemos dezenas de clientes. Esta também é a razão de sermos uma empresa multi premiada e entre as distinções recebidas a escolha da Dinamize como melhor empresa de e-mail marketing do Brasil por 3 anos pela E-show, numa escolha feita entre profissionais de grandes empresas de e-commerce do mercado brasileiro.

Outra característica técnica da Dinamize que a diferencia de outros competidores no Brasil e no mundo é a utilização dos melhores data center’s disponíveis no planeta. A Dinamize opera mais de 300 servidores, especialmente na Soft Layer da IBM, nos Estados Unidos e na OVH na Europa.

A tecnologia de comunicação em rede de internet global é sempre desafiadora e sujeita a surpresas. O fornecedor certo é aquele que está sempre disponível e ao lado do cliente para identificar e solucionar qualquer problema, seja no fornecedor, seja na rede, seja no próprio cliente. Por isso a Dinamize destaca tanto o seu atendimento e por isso tem se diferenciado no mercado internacional. Lemas e desafios. Dinamize, a escolha certa e única.


O post Tecnologia de ponta apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
Medindo o comportamento do consumidor no Instagram com monitoramento https://www.dinamize.com.br/blog/medindo-o-comportamento-do-consumidor-no-instagram-com-monitoramento/ Fri, 07 Apr 2017 17:40:33 +0000 http://www.dinamize.com.br/?p=24007 Um olhar analítico sobre a performance O Instagram é uma rede com características muito peculiares, pois é centrada basicamente em fotos e vídeos pequenos. Os usuários de Instagram têm como comportamento básico compartilhar atividades de seu dia-a-dia. Essas atividades podem envolver marcas, é logico.  São fotos de um prato no restaurante em ... Leia Mais

O post Medindo o comportamento do consumidor no Instagram com monitoramento apareceu primeiro em Dinamize.

]]>
um enorme potencial, se você souber usar

Um enorme potencial, se você souber usar.

Um olhar analítico sobre a performance

O Instagram é uma rede com características muito peculiares, pois é centrada basicamente em fotos e vídeos pequenos.

Os usuários de Instagram têm como comportamento básico compartilhar atividades de seu dia-a-dia. Essas atividades podem envolver marcas, é logico.  São fotos de um prato no restaurante em que a pessoa foi, o momento da chegada de uma encomenda, a foto de um tênis recém comprado, um vinho, uma cerveja e etc….

Por causa deste foco em imagem, é possível determinar com mais facilidade a reputação e o engajamento de uma marca. Para isso é necessário utilizar KPI’s ou Indicadores-Chave de Performance específicos.

Listamos aqui 6 indicadores que você deve observar, para construir um monitoramento com foco no Instagram:


1) Taxa de crescimento do número de seguidores

O primeiro e mais básico Indicador para o Instagram é a taxa de crescimento de seguidores.

Seu alcance e a relevância de suas publicações podem ser medidos de maneira clara através desta taxa.


2) Likes nas fotos

É um indicador de engajamento óbvio: não adianta ter muitos seguidores se eles não se envolvem com suas publicações! O nível mais simples de engajamento é medido pelos “likes” (ou corações).


3) Expressão de sentimento

Além dos likes, você também deve medir os comentários em suas postagens. Como os comentários exigem muito mais esforço do que apenas o “like”, eles têm muito mais valor.


Os comentários positivos são geralmente na forma de apoio e elogios. Eles podem ser tão simples como “Bom post!” ou “Nossa que interessante”.
Comentários neutros podem ser aqueles que procuram descobrir mais informações sobre um post: “Como posso comprar isso?” ou “Como faço para me inscrever?”
Os comentários negativos normalmente criticam a empresa e seus produtos. Eles são genuínos pedidos de ajuda e você deve considerá-los.


4) Número de Citações

O Maior nível de engajamento possível são as citações, ou seja, alguém cita sua marca em um comentário ou até mesmo em uma publicação pessoal. As citações do Instagram geralmente são feitas em comentários, mas podem ser marcações nas fotos. O número de citações mostra a popularidade e a relevância da sua marca no mercado.


 5) Número de reposts

Semelhante ao “compartilhar” do Facebook, um repost ocorre quando um usuário do Instagram usa um aplicativo que “copia e cola” uma foto Instagram, enquanto reconhece e credita quem fez o post. Isso é semelhante aos créditos em fotos de blog ou fotos do Facebook quando queremos destacar de onde vieram. Reposts são indicadores fortes de relevância. Observar este indicador é uma maneira de medir sua influência.


6) Volume de uso de Hashtags

Hashtags são a verdadeira mágica por trás do marketing no Instagram. Monitorando e utilizando hashtags relevantes, ou uma hashtag “#suamarca”, você pode determinar a visibilidade de suas postagens do Instagram para o público-alvo certo. De certa forma, eles funcionam como as palavras-chave em pesquisas no Google, elas devem ser monitoradas.

Sites como o Websta (https://websta.me/hot) e o Tagdef (https://tagdef.com/) podem lhe auxiliar na escolha de hashtags.


Gostou do artigo? Salve a versão em PDF 😉
Faça o download aqui
Aumente o impacto da sua marca

Agora que você já conhece indicadores de performance que vão guiar seu monitoramento social, preparamos aqui um checklist com 3 perguntas que vão lhe auxiliar a preparar o seu produto para o Instagram:

O rótulo ou o produto em si tem cores que vão manter a qualidade na hora que o consumidor fotografar?

As outras partes do produto como embalagem, caixa e tampa são tão legais a ponto dos consumidores considerarem elas na hora de fotografar e compartilhar no seu perfil?

Meu produto está preparado para fazer parte da timeline do meu cliente?

Olhando estes 6 KPI’s e respondendo estas 3 perguntas poderemos determinar o estilo das postagens que mais lhe trarão resultado.

Até o próximo post


O post Medindo o comportamento do consumidor no Instagram com monitoramento apareceu primeiro em Dinamize.

]]>