Fim dos cookies: como isso vai impactar a sua estratégia digital?

Por Capa, Marketing Digital, Tecnologia

fim dos cookies
fim dos cookiesEm janeiro de 2020 o Google decretou o fim dos cookies para 2023. Com certeza você já notou a mensagem que aparece quando abre uma página no seu navegador. Geralmente você vai ler que o site utiliza cookies e pede a sua permissão para que você continue navegando.

Apesar de ter ficado mais popular nos últimos tempos, sobretudo com a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD. Contudo, os cookies acompanham a vida dos usuários que navegam na internet desde meados da década de 1990.

O uso de dados é muito comum e faz parte do dia a dia das estratégias digitais, seja em setores como varejo, marketing, tecnologia e muitos outros. As empresas sabem que as informações dos usuários são valiosas, e o fim dos cookies afeta os planos das marcas.

Nesse contexto, venha entender o que muda e como a sua empresa pode se adaptar a essas transformações!


fim dos cookiesO que são os cookies?

Os cookies são pequenos arquivos de texto que os sites usam para salvar informações em seu navegador. É como uma etiqueta de identificação exclusiva, em que são armazenadas informações como:

  • Seu nome;
  • E-mail;
  • Interesses pessoais;
  • Localização;
  • Páginas visitadas e outras informações.

Dessa maneira, caso você acesse aquele site novamente, todas as informações estarão salvas. Com isso, o usuário tem uma navegação personalizada, já que os dados comportamentais dele estarão salvos.

Esses dados coletados são muito úteis para estudar o comportamento online do consumidor. As informações são usadas para personalizar ofertas e segmentar ações com mais precisão, pois mostram quais páginas o usuário visitou, quanto tempo ficou em cada página e outros detalhes. Portanto, os cookies tornam a navegação mais prática e rápida.

O uso de dados é uma ferramenta poderosa para potencializar as estratégias de marketing e vendas. Afinal, ao rastrear as informações dos usuários nas páginas, fica mais fácil criar campanhas mais eficientes e direcionadas para cada consumidor.

Por meio dos cookies e da coleta de dados, é possível produzir campanhas usando as informações dos visitantes. Assim, as chances de criar ações com melhor performance e que geram mais negócios serão bem maiores, pois levam em conta os perfis dos consumidores.

Quando o visitante aperta no botão de aceite, ele está concordando que a empresa colete seus dados. É nesse ponto que entra a questão de cookies e a LGPD.


fim dos cookiesOs cookies e a LGPD

De acordo com a LGPD, as empresas precisam ser transparentes com os usuários para eles saibam como seus dados estão sendo usados. Então, os visitantes precisam saber como as informações colhidas por meio de cookies e ferramentas similares são utilizadas pelo site.

Embora a Lei Geral de Proteção de Dados diga que é preciso ter transparência sobre o uso de dados, não há uma lei específica que obrigue o site a pedir a autorização do visitante para que a coleta de informações seja feita. Ou seja, aquela caixinha que aparece pedindo a permissão do usuário para coletar cookies não é obrigatória.

No entanto, isso diz respeito à coleta de dados. Porém, caso a empresa opte por tratar esses dados, então é necessária a autorização do visitante e o site deve informar como essas informações serão usadas, além de dar a opção de aceite ou recusa.

Dessa forma, o site deve comunicar se os dados do usuário serão coletados, armazenados e processados ou não, então o visitante tem o poder de escolher se consente com o uso de suas informações.


fim dos cookiesComo o fim dos cookies afeta a sua estratégia?

O Google disse que deve interromper o uso de cookies de terceiros a partir de 2022. Essa notícia estremeceu o setor de marketing, afinal muitas estratégias são criadas com base em dados dos visitantes.

Os cookies coletam dados, registram histórico de navegação e visitas e melhoram a customização de entregas. A partir disso, entregam anúncios personalizados conforme o padrão de navegação de cada pessoa. Contudo, o Google quer aumentar a privacidade de quem utiliza o seu navegador, o Google Chrome.

Nesse sentido, o fim dos cookies terá um grande impacto na publicidade online. Os dados coletados tem grande relevância e direcionam as campanhas de anúncios e links patrocinados.

Tipos de cookies

Cookies podem ser divididos em first-party (cookies primários), second-party (cookies secundários) e third-party (cookies de terceiros).

Os cookies first-party são coletados pela empresa que tem relação direta com o internauta. Os cookies second-party são coletados por empresas parceiras e que podem comercializá-las, enquanto os cookies third-party são coletados por terceiros, que os usam para campanhas remarketing, retargeting e outros tipos de alcance.

A grande questão está nos third-party data, pois as empresas de tecnologia costumam transmitir esses dados entre si. Assim, essas informações são usadas em planejamentos e táticas de venda cada vez mais detalhadas.


fim dos cookiesO que vem depois dos cookies

Mas se o Google vai dar fim aos cookies, o que vai acontecer?

A proposta é usar a Aprendizagem Federada em Grupos, ou Federated Learning of Cohorts (Flocs), que é como um rastreador que não permite a identificação individual dos usuários.

Os Flocs são bem parecidos com os cookies, em que são registrados comportamentos na web, porém as informações coletadas são anônimas. Entre os dados preservados estão o idioma, modelo do aparelho e outros detalhes que identificam individualmente os visitantes.

A partir da coleta anônima, as informações são anexadas para que o usuário se encaixe em determinado grupo que compartilham do mesmo interesse. Assim, nenhuma informação pessoal é usada, como e-mail, telefone e outros dados. O Google já utiliza bastante dados anônimos, então o fim dos cookies não será tão ruim quanto parece.

O marketing sem os cookies

O universo do marketing precisará se adaptar e criar novas estratégias. Afinal, os cookies são uma forma de fazer com que o cliente não esqueça da sua marca e revisite os produtos. Portanto, após visualizar algumas páginas, os anúncios aparecem em outros sites o tempo todo.

Com o fim dos cookies também é possível investir em outras formas de relacionamento na sua estratégia, sem depender tanto dos dados coletados. Por exemplo, você pode incentivar os usuários a assinar sua newsletter, acompanhar suas redes sociais, oferecer recompensas e vantagens e outras táticas.

A partir disso, você poderá usar as informações primárias, como aquelas fornecidas quando um lead é convertido. Ou seja, o bom e velho Inbound Marketing continua sendo uma ótima opção. Esses dados também poderão ser utilizados para as campanhas com anúncios e links patrocinados.

O novo cenário que o Google está abrindo é importante para a privacidade dos usuários, entretanto, isso não precisa ser um problema para a sua estratégia de marketing. Até mesmo a mídia paga pode ser segmentada com as informações que você coleta dos seus leads, o que também têm resultados interessantes.

Essa mudança também mostra a importância do uso de ferramentas de automação e que trabalham os dados coletados. Essas plataformas melhoram a segmentação e criam estratégias de marketing cada vez mais eficazes. Assim, você não precisa ter medo ou se perguntar o que fazer com o fim dos cookies, é só adaptar as suas ações.

Além disso, comece com esses 5 passos para nutrir o relacionamento com seu cliente!

O que acha de expandir a sua estratégia de marketing com o Dinamize Automation?

Conheça agora!


Autor


mayara-mira
Mayara Mira

Jornalista, especialista em Marketing Digital e apaixonada por escrita e produção de conteúdo. Acredita que a vida é bem melhor com trilha sonora e tem playlists para todos os momentos da vida.

Veja conteúdos do Autor