Como criar uma loja virtual – O guia do e-commerce

Por Capa, CRM e Vendas, Dicas, Ferramentas, Geração de Leads, Marketing Digital

aprenda como criar uma loja virtual - ecommerce

como criar sua loja virtual

As lojas virtuais estão dominando o mercado pouco a pouco. Com empecilhos como a quarentena impedindo que as pessoas saiam de casa para comprar, o e-commerce é uma solução prática e segura que permite que façamos shopping à distância.O Brasil é o terceiro país que mais faz compras online e lidera o ranking de comércio eletrônico na América Latina. Ao todo, cerca de 80 milhões de brasileiros são consumidores de lojas virtuais.A evolução do digital com certeza contribuiu para isso. Cada vez mais, vemos empresas que não possuem loja física, somente virtual. O baixo custo e o menor risco de prejuízo são vantagens desse modelo de negócios.

E aí, quer saber como criar a sua loja virtual? Então acompanhe o nosso post. Você vai ler sobre isso:

  • Como montar uma loja virtual incrível;
  • Como administrar sua loja corretamente;
  • Promovendo o seu ecommerce.

Leia mais abaixo!


montar loja virtualComo montar uma loja virtual

O primeiro passo para montar sua loja virtual é planejar tudo com antecedência. Antes de mais nada, pense em como transmitir a identidade visual da sua marca para o seu e-commerce, em quais serão suas principais páginas e como será seu catálogo.

Organize o conteúdo de texto em um só lugar e já tenha em mãos todas as imagens de produtos que você precisar. Afinal, seu site precisa de fotos lindas e chamativas.

Feito isso, vamos ao passo a passo:

1. Escolha uma plataforma

Você não conseguirá construir uma loja virtual sem escolher a plataforma do seu site antes. Lembre-se de que todo o seu trabalho se apoiará nela, portanto, selecione uma opção que esteja de acordo com suas necessidades.

Há 3 tipos de plataformas no mercado: as gratuitas, as de código fonte aberto e as pagas. Plataformas gratuitas são ideais para quem está começando com uma pequena loja. No entanto, elas têm algumas limitações quanto à sua customização. Plataformas pagas são ideais para empresas maiores.

Veja aqui alguns exemplos das plataformas de ecommerce mais conhecidas:

  • Magento;
  • VTEX
  • Wix;
  • WooCommerce;
  • Nuvemshop;
  • Shopify;
  • Drupal.

template loja2. Selecione um template

Depois que você escolher a plataforma, é hora de pensar no design da sua loja virtual. A maior parte dos templates das plataformas de ecommerce podem ser customizados até um certo grau. Ou seja, você consegue escolher as cores do seu site, inserir o logotipo da sua marca, escolher um fundo de tela e colocar seus banners.

E é claro, garanta que seu site esteja de acordo com o seu branding e sua identidade visual.


produtos3. Crie seu catálogo de produtos

A primeira coisa que seus visitantes verão ao entrar no seu e-commerce é a vitrine da página inicial. Portanto, dê destaque aos seus melhores produtos nesta área do site, afinal você quer despertar o interesse de seus clientes.

Defina como será o seu catálogo nas páginas secundárias da sua loja. Por fim, valorize a experiência do usuário: mais de 60% dos consumidores abandonam o carrinho de compras antes de realizarem o pagamento. Assim, é importante facilitar o caminho pelo qual o seu cliente deve percorrer até chegar no check out.


site responsivo

4. Certifique-se de que seu site é responsivo

É importante verificar se seu site é amigável a dispositivos móveis, além do desktop. Afinal, as pessoas estão cada vez mais comprando através de seus smartphones. Além disso, o algoritmo de SEO do Google sempre prioriza sites que são responsivos e penaliza os que não são.


Como administrar sua loja virtual corretamente

Você seguiu todos os passos acima e sua loja virtual está funcionando direitinho? Ótimo! Agora, é hora de administrá-la corretamente.

Primeiramente, existem alguns fatores que são fundamentais na administração de um e-commerce. Vamos ver quais são eles.

1. Selecione suas opções de pagamento

Para que sua loja funcione, é essencial escolher métodos de pagamento online que se adequem à sua proposta. Existem três maneiras de você receber pagamentos em um ecommerce:

  • Intermediadores de pagamento: eles são a melhor opção para iniciantes. Intermediadores são mais simples do que outros métodos e ajudam o lojista, assumindo os riscos de fraude e fazendo adiantamento de recebíveis. Entretanto, geralmente, cobram uma taxa fixa por transação e uma variável sobre o valor da venda;
  • Gateways de pagamento: os gateways garantem uma relação mais estável com a adquirente. Sua solução é mais barata, pois cobram apenas uma taxa fixa por transação. No entanto, o lojista deverá contratar serviços anti fraude e terá que lidar direto com a adquirente quanto ao adiantamento de recebíveis;
  • Integração direta com a adquirente: essa opção é recomendada para os lojistas mais experientes que possuem equipes que entendem de segurança. Nesse método, você tem contato direto com a adquirente para negociar taxas e tem liberdade de controle sobre a experiência do usuário.

Leia também: Inbound Marketing no e-commerce: saiba como atrair e converter clientes


2. Cuide da segurança

Todo site deve ser seguro, principalmente se o objetivo dele é fazer com que as pessoas comprem produtos. Cuidando da segurança, você passará mais confiança para seus leads, o que ajuda a incentivar as compras. Além disso, não precisamos nem comentar que a proteção de dados é uma questão de ética, certo?

Há dois tipos de segurança para qualquer loja online:

  • SSL (Secure Socket Layer): O SSL é obrigatório para cadastros e compras. Ele impede que invasores roubem informações de cadastros dos clientes, protegendo os dados que os leads colocam nos formulários;
  • Scan de Aplicação e IP: Esse método de segurança encontra falhas e vulnerabilidades na sua loja, apontando-as para que sua equipe as corrija.

Além de habilitar o uso do cartão de crédito e de débito, recomendamos que disponibilize formas de pagamento seguras, como o PayPal e o PagSeguro. Dessa forma, seus clientes se preocupam menos com a segurança financeira.


loja virtual

Promovendo o seu e-commerce

Vender online não é nada fácil se você não conta com a ajuda do marketing digital. Afinal, as pessoas não encontrarão o seu site só porque ele está lá. Portanto, faça investimentos na área de marketing para potencializar suas vendas.

  • Redes Sociais: crie uma página nas redes sociais e direcione seus seguidores para sua loja virtual através dos seus posts. Além disso, você pode criar uma mini loja dentro do seu Instagram com a ajuda do Instagram Shopping;
  • Email marketing: divulgue suas ofertas e novas coleções através de email marketing para ecommerce. Com uma ferramenta de automação, por exemplo, você reduz seus esforços;
  • Google Ads: Com o Google Ads, você pode atrair visitantes posicionando-se no alto do buscador ou anunciando em blogs e outros parceiros do Google.

Agora que você já sabe tudo sobre e-commerce, você está há apenas um passo de criar sua loja. Boa sorte!

Veja também: Email com o produto visitado: veja como aumentar as vendas no seu e-commerce!

Referências:
O que você precisa saber sobre comércio eletrônico | Sebrae
Compras e pagamentos online | Formas de pagamento online | Paypal