Como definir metas e fazer uma boa gestão com o método OKR

Por Capa, Dicas, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital

OKR

OKR

Segundo o Sebrae, a falta de gestão estratégica em empresas de pequeno porte é um dos principais motivos de falência. Ou seja, a maior parte das empresas precisa ter seus objetivos e estratégias melhor esclarecidos e delimitados.

Para ter bons resultados, é preciso investir em metodologias de gestão eficientes. A OKR é uma delas. Atualmente, metodologias tradicionais não surtem mais efeito nos negócios e, portanto, o método OKR vem como uma luz que substitui aquelas opções mais antigas.

Mesmo que o seu negócio ainda seja lucrativo, você não deve descartar uma metodologia de gestão. Afinal, elas podem ajudar em muito mais do que apenas na geração de receita. Quer saber como? Então, continue acompanhando os seguintes tópicos:

  • O que é OKR?
  • Como essa metodologia funciona?
  • Como estruturar a metodologia OKR para uma boa gestão de empresa?

Vamos lá?


OKRO que é OKR?

OKR ou Objectives and Key Results é uma metodologia de gestão criada por Andrew Grove, ex-CEO da Intel. Sua função é simplificar a definição de metas, objetivos e resultados chave de uma empresa. O método é usado pelo Google desde 1999.

Como você deve saber, hoje o Google é uma multinacional de grande sucesso. A empresa foi de 40 colaboradores para mais de 85 mil atualmente. Portanto, esse método pode ser usado tanto para PMEs quanto para grandes corporações.

Diferente das metodologias tradicionais, a OKR é um modelo não sistemático, sem regras inflexíveis e rigorosas. Isso significa que a maior parte das organizações podem adaptar o método para a realidade do seu negócio. Além disso, essa ferramenta prioriza a transparência, os resultados e a cultura data-driven.


OKRComo essa metodologia OKR funciona?

O nome OKR está diretamente relacionado a como a metodologia funciona, pois cada elemento da sua nomenclatura tem um significado que esclarece suas funções. Quer entender melhor? Então, veja abaixo!

Objetivos

Através do OKR, a empresa vai estabelecer seus objetivos. Dessa forma, é preciso definir o que a empresa deseja buscar e conquistar. A formulação de cada objetivo é necessária também para manter todos engajados na missão.

Veja alguns exemplos de objetivos:

Note que todos os objetivos são específicos, sem gerar dúvidas. Contudo, para alcançá-los, você ainda depende dos key results.

Key Results

Sem os key results, fica difícil conquistar os objetivos propostos anteriormente. Portanto, os key results são ações muito mais específicas que você deve tomar para atingir o alvo principal.

Essas ações são metas menores que muitas vezes são representadas com a ajuda de números. Veja alguns exemplos:

Objetivo 1: Gerar brand awareness

Key Result 1: criar uma identidade visual marcante;
Key Result 2: anunciar nas redes sociais;
Key Result 3: aumentar a memória de marca nas pessoas através de patrocínios de eventos, projetos e celebridades.

Objetivo 2: Escalar as vendas

Key Result 1: dobrar o número de leads que foram gerados mensalmente;
Key Result 2: enviar 80% dos leads qualificados para o fundo do funil;
Key Result 3: aplicar estratégias de up selling e cross selling.

E assim você vai seguindo. Percebe que cada objetivo principal possui suas pequenas metas secundárias? Bom, são essas ações que vão te ajudar a atingir o que deseja.


Como estruturar a metodologia OKR para uma boa gestão?

OKR

Para estruturar a sua metodologia OKR, não basta apenas definir os objetivos da empresa e os key results. É preciso mais do que isso. Você deve seguir determinados passos que garantam o bom funcionamento da gestão.

Vamos ver quais são esses passos.

1. Defina metas específicas

Como já vimos acima, quanto mais específicas forem as suas metas, melhor. Afinal, a sua equipe vai entender exatamente o que ela deve fazer para chegar lá. Portanto, seja o mais óbvio possível. E isso vale tanto para os objectives quanto para os key results.

Essa prática, por fim, ajudará a motivar os colaboradores e alinhá-los com as missões da empresa.

2. Estabeleça prazos consideravelmente curtos

O ideal é que as metas do OKR não sejam muito longas, pois isso pode prejudicar a eficiência da metodologia. Estabelecer prazos a cada trimestre pode ser uma boa forma de começar.

Com isso, todos na empresa terão tempo o suficiente de trabalhar suas táticas ao mesmo tempo em que há um certo senso de urgência.

3. Acompanhe os resultados sempre

O acompanhamento de resultados é essencial para garantir que o método está funcionando e para controlar os prazos das metas. Você pode, por exemplo, fazer esse monitoramento semanalmente.

Dessa forma, você poderá realizar ajustes e otimizar os resultados sem sobrecarregar os profissionais envolvidos.

4. Seja transparente

Um dos principais princípios do OKR é que ele preza pela transparência. Do contrário, a estratégia não será bem sucedida. Portanto, garanta que todos na empresa fiquem à par dos objetivos e dos key results, assim como das métricas e resultados.

E lembre-se de que o intuito não é colocar pressão nos colaboradores para que eles atinjam as metas, mas sim garantir que eles se mantenham informados sobre todos os processos e entendam como podem colaborar.

5. Inclua a equipe na definição de objetivos

Em algumas metodologias mais tradicionais, é natural que apenas os líderes e gestores se envolvam nas definições das metas. Esse certamente não é o caso do OKR. Se para uma empresa alcançar o topo, é preciso da colaboração de todos, então por que não incluir todos no OKR?

Faça o seguinte: deixe 40% do trabalho de definição à cargo dos líderes e o restante com as equipes. O objetivo é fazer com que a visão de todos seja útil no processo.

A conclusão que tiramos disso tudo é que vale a pena sim aplicar o OKR na sua empresa, especialmente se você anda com dificuldades na gestão.

Seja a sua empresa de pequeno, médio ou grande porte e seja a cultura dela mais moderna ou não, o OKR serve porque ele foi feito para todas as organizações. E além de contribuir com a inclusão de todos os colaboradores, ele é muito flexível.

Está na hora de deixar de lado aqueles métodos mais obsoletos e partir pra cima com uma gestão mais contemporânea e inovadora, não concorda?

E aí, gostou do conteúdo? Então, leia também:
A metodologia Spin Selling, seus impactos e seu uso na prática

Receba o conteúdo no email

Quer aprender mais sobre a jornada de compra?

Baixe o KIT da Jornada de Compra