Graymail: tudo o que você precisa saber para evitar

Por e Capa, Dicas, Dicas do Dinamize Mail, Dinamize Mail, Email Marketing

Graymail

O que é Graymail?

Sabe aquela newsletter que você pediu pra se inscrever? Não né? Talvez você tenha se inscrito nela há algum tempo e nem lembra mais. O assunto do email ou geralmente o produto em questão, nem é mais do seu interesse, mas o seu email está lá, pronto pra receber qualquer coisa que alguém que gerencie a lista possa mandar. O Graymail é um meio-termo, um limite nebuloso entre email desejado e indesejado.


Como Identificar?

Graymail difere do spam e pode ter essas 3 características:

ok-markSolicitado:
O destinatário solicitou o recebimento optando, direta ou indiretamente, por meio de um mecanismo automático ou não óbvio, geralmente um formulário de contato ou de cadastro de compra on-line, com uma checkbox previamente marcada.


likeLegítimo:
Podem ser cupons de desconto, produtos ou inbound marketing, o fato é que o Graymail é enviado por fontes respeitáveis e reconhecidas no mercado, que valorizam o relacionamento com o destinatário. Normalmente contém uma opção de descadastro.


target-1Conteúdo direcionado:
As mensagens de Graymail geralmente contêm conteúdo direcionado ao destinatário baseado em seus interesses.



Efeitos da guerra contra o Graymail no seu email marketing

É guerra mesmo!

É guerra mesmo!

Iniciada pela Microsoft no início da década de 2010 e usando toda a infraestrutura do Outlook/Hotmail, que responde por cerca de 12% dos emails públicos da internet, passou a marcar as mensagens como spam através de um novo critério: a falta de resposta às peças enviadas a partir de um remetente, conforme taxas de abertura e clique. Em seguida, Gmail e Yahoo também entraram na guerra! A mudança foi enorme: a reputação do seu remetente passou a ser vinculada à relevância dos emails que são enviados! Portanto, a partir daquele momento, a relevância de conteúdo e o engajamento tornaram-se a ordem da vez no email marketing.

ezgif-com-optimize-7Porque o Graymail é tão problemático?

O dilema com o Graymail é que não é possível marcá-lo como lixo sem que o antispam deixe de bloquear também o remetente e/ou o domínio do remetente , porque desta mesma origem, vem emails que você precisa e quer receber.

Por exemplo, ao receber mensagens de um e-commerce no qual você esteja cadastrado na lista, você certamente receberá emails de promoções, e também, receberá confirmações de pagamento ou classificação de entrega de pedidos.  Se você bloqueia as promoções, fatalmente bloqueará os outros tipos de comunicação.


5 sinais de alerta que devem ser observados:

Existem sintomas bem definidos de quando uma base de contatos está se tornando “cinza”.

Levantamos os pontos que você deve se preocupar ao monitorar sua base, e elencamos alguns posts do nosso blog sobre cada um desses itens:

  • Destinatários começam a reclamar via email ou mídias sociais: nesses casos é necessário realizar um monitoramento e estar atento ao feedback dos clientes.
  • Declínio nas taxas de abertura: este é um sinal importante, pois denota que o assunto não atrai ou o email pode já estar caindo na caixa de spam.
    Confira o post sobre como melhorar as taxas de abertura.
  • Aumento de reportes de spam: é importante verificar os tipos de reporte de spam, para investigar adequadamente as causas, que podem agravar o problema fazendo com que seu remetente caia até mesmo em Blacklists.
  • A cada envio muitos descadastros: este é um indício de falhas na gerência da lista. O mailing não pode ser tratado como uma base única; leve em conta os interesses do seu cliente ou prospect.
  • Alta taxa de bounce: bounces são erros que acontecem durante o envio, que impedem que sua mensagem chegue até o destinatário. Quando a taxa é muito alta nos domínios públicos, como gmail, hotmail ou yahoo, muito provavelmente a política anti-graymail está sendo aplicada.

Veja alguns números

75-fwO Graymail é frequentemente incluído nas estatísticas de spam. De acordo com a Kaspersky Labs, no terceiro trimestre de 2014, cerca de 66,9% de todo o tráfego de e-mail era Graymail. Em algumas estatísticas o número chegou a 75%!

3 dicas para evitar o Graymail

Embora não haja atualmente nenhuma maneira 100% efetiva para evitar que o email marketing se torne Graymail, listamos a seguir 3 dicas para impedir que seus e-mails “fiquem cinzentos”:

  • Seja transparente: permita a quem deseja receber os seus emails, que saiba exatamente o que vão receber. Isso inclui informar os categorias de emails (boletins informativos, anúncios de vendas, cupons) e a frequência que você enviará;
  • Faça double opt-in: o double opt-in é implementado quando os usuários se inscrevem na sua base de e-mail, recebem um email para realizar a confirmação de que querem receber, e ao fazer isso, também certificam que o e-mail deles é valido;
  • Implemente o descanso de base: Isso diminuirá o número de envios para contatos sem interação e irá melhorar sua reputação junto aos provedores, uma vez que, o percentual de contatos que estarão interagindo com seus envios será maior. Evitará novos bloqueios com provedores para contatos que realmente estão ativos e engajados em suas campanhas.

Hotmiau pegou o seu graymail

Hotmiau pegou o seu graymail

Fontes:
Graymail FAQ: What you need to know about graymail
Definición de graymail (email gris o correo gris)
50 Shades of Gray Mail


Autor


Francis Fussiger

Analista de Sistemas, Desenvolvedor de Software, trabalha também com analise de marketing digital e otimização de SEO. Adora ciência, punk rock e gifs; estuda memética por diversão

Veja conteúdos do Autor