Sitelinks: como criar e configurar os sub-menus do seu site na busca do Google

Por Capa, Dicas, Ferramentas, Marketing Digital, SEO

sitelinks

sitelinksSe você já sabe o que é SEO, deve entender o quão importante é ter um site bem posicionado na busca do Google. Esse pequeno fator pode fazer com que o seu tráfego orgânico dispare e as suas conversões aumentem.

Contudo, não adianta ter um ótimo posicionamento se os usuários não se sentem impelidos a clicar no seu link. É aí que entram ossitelinks: eles funcionam como sub-menus do seu site, mas aparecem diretamente na página de resultados dos buscadores. Seu grande benefício é a otimização do CTR (taxa de cliques).

Para entender melhor o que são os sitelinks e como configurá-los, acompanhe os próximos tópicos do artigo:

  • O que são sitelinks?
  • Por que os sitelinks são importantes?
  • Como gerar sitelinks do Google para o seu site?

Continue com a gente!


sitelinks O que são sitelinks?

Os sitelinks do Google são sub-menus que aparecem abaixo do primeiro resultado do buscador. Geralmente, as pessoas se deparam com eles ao pesquisar pelo nome de uma marca. O objetivo desses links é facilitar a experiência do usuário, disponibilizando uma variedade de páginas que possam interessá-lo.

Muitas vezes, o usuário não quer acessar a homepage de um site, mas sim o blog ou alguma outra seção específica do domínio. Portanto, os sitelinks otimizam o processo de navegação, retirando uma etapa desnecessária na medida em que inserem links relevantes nas SERPs.

Na imagem seguinte, você consegue ver os sitelinks logo abaixo do link da Dinamize. Note como todos os links direcionam o usuário para as nossas páginas mais relevantes: o blog da Dinamize, o “quem somos” e as páginas dos nossos produtos.

o que são sitelinks


sitelinks Por que os sitelinks são importantes?

É certo que os sitelinks do Google economizam o tempo do usuário, mas ainda há outras vantagens com relação a essa estratégia. Veja então algumas delas!

1. Mais confiança e credibilidade

O Google não fornece sitelinks a domínios obscuros e suspeitos. Portanto, um site que contém esses sub-menus no Google acaba sendo percebido como confiável. Afinal, o buscador jamais promoveria páginas maliciosas de qualidade questionável.

Além disso, sites com sitelinks ocupam um grande espaço nas SERPs. Isso traz mais visibilidade e credibilidade para a marca, pois todas as páginas rankeadas abaixo ficam com menos destaque.

2. Aumento no CTR (taxa de cliques)

Como pode perceber, os sitelinks aumentam as taxas de cliques do seu site, já que você ganha mais destaque no buscador. Segundo pesquisas, o CTR de um site cresce 64% de vezes quando os sub-menus estão presentes.

Vale ressaltar que os sitelinks também existem em anúncios patrocinados. E sua eficácia se comprova, já que foi constatado que anúncios que cortaram essa estratégia tiveram uma redução drástica em seu número de leads e em seu CTR.

3. Consciência de marca e de produto

Os sitelinks direcionam as pessoas para as melhores páginas do seu site, levando em conta seus links internos e externos. Na grande maioria das vezes, eles incluem páginas de produtos e de “quem somos”.

Portanto, com a ajuda desses sub-links, você vai gerar mais brand e product awareness nos consumidores, fazendo com que eles passem a conhecer e a se interessar pelos seus produtos.

No exemplo abaixo, uma pessoa que pesquisa pelo termo “Neil Patel” vai se deparar com diversos sitelinks relevantes. Através deles, ela descobre que dentro do site do Neil há um blog, ferramentas de SEO úteis e serviços de consultorias disponíveis.

exemplo de sitelinks


sitelinks Como gerar sitelinks do Google para o seu site?

Infelizmente, não existe um jeito de clicar em um botão e criar um sitelink. Eles só serão mostrados se você seguir algumas boas práticas das webpages. Há dois motivos pelos quais o Google pode acabar não mostrando esses sub-links para o seu site:

  • Os sitelinks não são úteis ou relevantes para a pesquisa do usuário;
  • A estrutura do site não permite que o algoritmo do Google rastreie bons sitelinks.

Como já comentamos, os sitelinks não aparecem para sites suspeitos ou mal otimizados. Dito isso, você deve focar em aprimorar ainda mais o SEO das suas páginas e em estruturar o seu site da melhor forma. Você pode fazer isso através de plataformas de CMS bem conceituadas, como por exemplo o WordPress.

Existem, no entanto, etapas que você pode seguir para aumentar suas chances de ser abençoado com os sitelinks. Veja abaixo.

1. Escolha um nome de domínio único

A primeira coisa a fazer é garantir que o nome do seu domínio é único. Nomes muito genéricos prejudicam o seu ranking nos resultados do Google, pois milhares de marcas e domínios podem ter um nome similar. Portanto, ao escolher um nome único, é mais fácil de se posicionar no buscador e ainda conseguir sitelinks.

2. Tenha uma estrutura de navegação clara

Websites com uma estrutura de hierarquia e navegação clara têm mais chances de se destacar aos olhos dos buscadores. Se o Google não consegue achar as páginas do seu site, nem entender como elas se relacionam, ele vai concluir que seu domínio não é relevante ou útil para ter sitelinks.

Por isso, crie uma estrutura de navegação intuitiva, organizada e lógica. E lembre-se de sempre inserir as páginas padrões de websites, como: quem somos, produtos, contato etc.

3. Consiga o primeiro lugar no ranking

Os sites que conseguem sitelinks sempre estão no topo do ranking do Google. Esse benefício nunca foi dado para domínios que rankeiam abaixo do primeiro lugar. 

Pode parecer um desafio impossível, mas não é tão difícil assim. Afinal, você só precisa rankear em primeiro lugar para o nome do seu domínio. Se o seu nome for único, como já comentamos acima, a tarefa não é tão difícil, desde que você aplique as boas práticas de SEO.

Há algumas ferramentas que podem facilitar a análise do SEO do seu site, como o SEMrush.

4. Adicione um arquivo sitemap.xml ao seu site

Ao adicionar um arquivo sitemap.xml no seu site, o Google consegue rastrear melhor as suas páginas e definir quais delas são mais importantes. O sitemap.xml é, basicamente, um mapa do seu site que indica aos robôs do Google quais URLs devem ser indexadas.

Para adicionar esse arquivo no seu site, faça login na sua conta do Google Search Console. Selecione o seu domínio e clique em sitemaps. Depois que fizer isso, é só clicar em Adicionar/Testar Sitemap e inserir a localização do arquivo.

Gostou do conteúdo? Então, leia também:

Google Featured Snippet: como rankear na posição zero


Referências:

The definitive guide to getting Google Sitelinks