Google Search Console – Como criar uma conta e usar os principais recursos

Por Capa, Dicas, Ferramentas, Inbound Marketing, Marketing Digital, SEO, Tecnologia

Se você tem um site e quer gerar mais acessos, o Google Search Console é uma ferramenta fundamental para lhe apoiar nessa tarefa.

De fato, muitas pessoas acreditam que gerar alto tráfego para seus sites é uma missão impossível. Entretanto, na maior parte das vezes isso não é verdade e, inclusive existem ferramentas que são feitas exatamente para isso.

Uma dessas ferramentas é o Google Search Console, plataforma gratuita que antes era conhecida como Google Webmaster Tools. Semelhante ao Google Analytics, o Search Console é uma ferramenta que ajuda você a aumentar o tráfego do seu site e o seu desempenho nos buscadores. Seu nome foi recentemente alterado pois ele é um recurso de imenso valor tanto para webmasters quanto para profissionais de marketing digital, especialistas em SEO, desenvolvedores de aplicativos, designers, entre outros.


O que é o Google Search Console?google search console começar

O Google Search Console é uma ferramenta do Google criada com a finalidade de facilitar o acompanhamento do desempenho de seu site. Através dela, você pode aprender muito sobre o seu website e as pessoas que o visitam, ao mesmo tempo em que monitora seu desempenho nos resultados do Google.

Usar esse recurso vai ajudar você a entender como o Google percebe o seu site, através de relatórios e análises completas. Se o desempenho do seu website estiver ruim, ele mostra caminhos para que você possa corrigir os problemas detectados e melhorar a performance do site no Google.

A partir dos dados coletados pela ferramenta, você pode modificar o conteúdo do seu site, otimizá-lo e dessa forma, melhorar as estratégias de marketing, SEO e publicidade. Além disso, você vai receber notificações quando novos erros forem identificados pelo Google Search Console, para fazer o tratamento imediatamente.

Conheça a plataforma de cursos de marketing digital do Google


Criando sua conta no Google Search ConsoleCriando conta no Google Search Console

Para criar sua conta no Google Search Console, acesse essa página. Como ela é uma plataforma do Google, é necessário possuir uma conta Google para poder acessá-la. Portanto, é necessário estar logado nela para iniciar a criação de sua conta.

Cadastrando seu site

O Google Search Console permite que você cadastre seu domínio principal ou então algumas páginas específicas de seu domínio.

Por exemplo: para monitorar somente conteúdos que estão sendo divulgados em seu blog e ignorar as demais páginas, basta cadastrar seusite.com.br/blog.

Selecione a sua opção e então, na tela abaixo, informe a página desejada.

Criando sua conta no Google Search Console

Uma vez cadastrada a página, o Search Console solicitará uma validação de que essa página realmente é sua. Para isso, basta acessar a zona de DNS de seu domínio, que normalmente é o mesmo local onde seu site está hospedado. E então criar uma entrada do tipo TXT com o conteúdo que será fornecido no momento do cadastro.

o Search Console solicitará uma validação de que essa página realmente é sua

Logo, se sua hospedagem esteja em um painel do tipo cPanel, você poderá localizar em “Domínios”, a opção “Zone Editor” ou “Edição de DNS”.

Cadastrar Google Search console no Cpanel

Adicione um novo registro do Tipo TXT. No campo Nome, preencha somente com o nome de seu site. Já no campo Registro, informe o valor fornecido no painel do Search Console e, então, clique em Adicionar Registro.

Ferramenta Google Search console

O caminho para criação do registro de TXT pode variar de painel para painel. Caso você não tenha o conhecimento necessário para fazer esse processo, solicite ajuda à equipe responsável pelo site.

Por fim, após validar a propriedade do site, o Google Search Console estará pronto para utilização.


Como começar no Google Search Consolecomeçando google search console

Uma vez que você tenha configurado sua conta, é hora de conhecer os principais recursos do Google Search Console e como ele pode ajudar você a otimizar seu site. De fato, ao iniciar na ferramenta, pode parecer um bicho de sete cabeças, mas aprender a usar o Google Search Console não é nenhum mistério.

Assim, reunimos aqui algumas dicas pra você. Logo, essas são as principais funcionalidades do GSC que veremos:

  1. Tráfego de Pesquisa (Search Traffic);
  2. Aparência de Pesquisa (Search Appearance);
  3. Índice do Google (Google Index);
  4. Problemas de Segurança.

1.Tráfego de Pesquisa (Search Traffic)

Esse relatório conta com importantes informações sobre o que as pessoas estão procurando no Google e o que as leva a clicarem ou não em seu site. Em resumo, você vai achar dados sobre:

  • Acessos por cada país;
  • Se os acessos foram em desktop ou mobile;
  • As palavras-chave que levaram o usuário até o seu site;
  • As páginas que foram referenciadas;
  • Se a pesquisa foi para web ou para imagens;
  • Análise por uma data específica.

Nessa etapa, vale destacar que você também pode saber quantos cliques e impressões seu site teve, qual o CTR (isto é, a quantidade de visualizações e quais obtiveram cliques) e qual a posição média nos resultados de busca.


Links internos e externos
As páginas referenciadas são as páginas que estão sendo citadas por outros sites, ou seja, os backlinks que você recebe. Esses links externos são um fator de ranqueamento muito importante para o Google. Os links internos também influenciam na indexação; portanto, nessa parte do relatório você pode analisar o desempenho dos links que referenciam artigos do seu próprio site.


Ações manuais
O Google destaca uma série de ações que podem ser feitas no seu site com a finalidade de qualificar o conteúdo presente nele. Portanto, se seu site não aparece com destaque nos resultados de pesquisa, vale analisar as ações manuais apresentadas pelo Search Console, que podem ser:

  • Spam gerado pelo usuário;
  • Site invadido;
  • Conteúdo superficial irrelevante;
  • Texto oculto ou excesso de palavras-chave;
  • Links artificiais para seu site;
  • Hosts gratuitos com spam.

Em suma, essas são somente algumas ações que o Google Search Console fornece.

Posteriormente você pode acessar outros artigos complementares:
Quais elementos de conversão devem estar presentes na página de um site?
6 dicas de otimização de textos para SEO usando o Yoast


2. Aparência de Pesquisa (Search Appearance)

Essa funcionalidade de aparência de pesquisa no Search Console permite que você analise as otimizações que você deve fazer para melhorar a forma como o seu site aparece nas buscas online. Existem 4 tipos de relatórios:

  1. Dados Estruturados: serve para analisar dados e erros de marcação encontrados na página. Há dois tipos de erros de dados estruturados. O primeiro é o campo ausente, que representa a falta de indicação de autor ou título do artigo. O segundo é a melhor ou pior avaliação ausente, que ocorre quando um produto é classificado, mas não há parâmetros de mínimo ou máximo valor;
  2. HTML: através deste relatório, você identifica os problemas de HTML encontrados no seu site. Alguns desses problemas podem envolver metas-descrições, títulos e conteúdos não indexados;
  3. Sitelinks: através desse recurso você permite ou não que sitelinks apareçam nos rich snippets. No entanto, caso você não queria que eles apareçam, você pode rebaixar o sitelink.
  4. Páginas aceleradas para mobile: apresenta uma análise de erros de páginas que foram aceleradas para dispositivos móveis. Para que isso aconteça, é preciso que elas tenham sido criadas conforme as especificações de AMPs HTML.

3. Índice do Google (Google Index)

Neste item, sobretudo aparecerão todas as páginas indexadas, removidas e bloqueadas pelo Google. Essa funcionalidade indica:

  • Mudanças repentinas que houveram no site e podem sinalizar problemas de segurança;
  • Aumento nas páginas indexadas, mostrando que o Google consegue rastreá-las;
  • Quedas no site, significando que o servidor pode estar sobrecarregado ou fora do ar;
  • Grande quantidade de índices, indicando a presença de conteúdos duplicados ou que o site pode ter sido invadido.

Além de todos esses itens, nessa etapa você vai encontrar relatórios que identificam recursos bloqueados, erros de rastreamento, funções para remoção de URLs dos resultados de busca e muito mais.


4. Problemas de Segurança

Se o seu site foi invadido ou sofreu uma infecção de malwares, você vai identificar o problema aqui. O Google possui um manual de instruções para que você siga e possa impedir infecções por malware através do monitoramento da integridade do seu site. Para acessar o manual, clique aqui.


Após ler esse artigo, você conseguiu entender um pouco mais sobre o Google Search Console? Se sim, agora só resta aproveitar ao máximo essa ferramenta e usá-la para melhorar o tráfego do seu site. Continue acompanhando o nosso blog para mais novidades!

Acesse também nossos outros artigos sobre ferramentas do Google:

Google Tag Manager: o que é e como criar uma conta
Google Keyword Planner: como começar a usar?
Como criar e instalar o Google Analytics em seu site ou blog
O que é Google Meu Negócio: como criar uma conta?
Marketing Digital com Google Meu Negócio
Utilizando o Google Ads para divulgar seu negócio
Como trabalhar com anúncios no Google AdSense
Google Postmaster Tools – Saiba como melhorar seus resultados no Gmail


Referências:
https://support.google.com/webmasters/answer/163635
https://amp.dev/documentation/guides-and-tutorials/learn/spec/amphtml/?referrer=ampproject.org

Receba o conteúdo no email

Saiba quais as configurações essenciais para envios de email marketing