4 ferramentas gratuitas para testar a velocidade do site

Por Capa, Dicas, Marketing Digital, SEO, Tecnologia

Velocidade do site

Velocidade do site

Você já deve estar cansado de escutar que aplicar estratégias de SEO no seu negócio é imprescindível, especialmente se depende muito do seu site para vender. E isso não é mentira: de fato, a otimização SEO influencia muito nos resultados de pesquisa do Google.

Se você está tendo pouco tráfego, por exemplo, talvez o problema seja exatamente esse. São pequenos detalhes que importam quando se fala em otimização, mas é preciso identificá-los e resolvê-los. Um item que faz parte desses detalhes é a velocidade de carregamento de um site.

A velocidade do site pode reduzir quando há excesso de arquivos pesados em um site ou então problemas de otimização nos códigos. Para melhorá-la, o ideal é que você utilize algumas ferramentas que identifiquem esses problemas.

Então, acompanhe esse post para garantir um bom desempenho do seu site. Vamos falar sobre:

  • Qual a importância da velocidade do site?
  • O que afeta a velocidade de um site?
  • 4 ferramentas gratuitas para testar a velocidade de carregamento da página;
  • A velocidade do meu site está baixa. E agora?

Vamos lá!


Velocidade do siteQual a importância da velocidade do site?

Como já comentamos acima, a velocidade do site impacta diretamente no seu desempenho em buscadores. Portanto, se o seu site não está bem otimizado para SEO e se o principal problema é a velocidade, o Google dificilmente vai te colocar no topo das pesquisas.

Segundo estudos do próprio Google, a velocidade ideal de uma página deve ser de até 3 segundos. Isso faz muito sentido, pois com uma boa velocidade, a taxa de rejeição do seu site cai para 32%. Contudo, com uma velocidade que varia entre 1 e 6 segundos, a taxa de rejeição pode chegar a 106%.

Se um visitante entra em um e-commerce lento, a chance dele desistir de esperar a página carregar é alta. Dessa forma, você pode ter sérios prejuízos financeiros para a sua empresa e para sua estratégia de marketing digital.


O que afeta a velocidade de um site?

Um site pode estar lento por diversos motivos. Por isso, o ideal é usar uma ferramenta para testar não só a velocidade, mas identificar o que há de errado.

Esses podem ser alguns dos motivos que estão prejudicando a velocidade do seu site:

  • Arquivos HTML, CSS e imagens pesados demais;
  • Os códigos do site foram malfeitos e mal otimizados. Nesse caso, utilize sistemas de CMS como o WordPress;
  • Informações desnecessárias sendo carregadas;
  • As tags não fechadas adequadamente;
  • Uso incorreto de scripts.

Todos esses fatores ajudam a reduzir a performance do seu site e a prejudicá-lo em sua velocidade.


Velocidade do site4 ferramentas gratuitas para testar a velocidade de carregamento da página

Então, como garantir que o seu site se torne mais veloz? Medindo a velocidade da página, é claro. E é para isso que existem diversas ferramentas de teste. Para testar a velocidade, basta inserir a URL escolhida e deixar a ferramenta fazer uma análise completa e diagnóstico.

Em quase todas as ferramentas é possível conferir informações como: tempo médio de carregamento, análise de requisições, o que pode ser feito para melhorar e o que já está ótimo.

Vamos ver então algumas dessas ferramentas!

Page Speed Insight

Page Speed Insight
O Page Speed Insight é uma ferramenta do Google que pertence ao seu setor de desenvolvedores. Ele analisa a velocidade de carregamento tanto em mobile quanto em desktops.

Depois de inserir sua URL no campo de testes, a ferramenta disponibiliza informações como:

  • Velocidade no mobile;
  • Velocidade no desktop;
  • Experiência do usuário – mobile.

Ela cria um relatório que dá uma nota para o seu site de 0 a 100, sendo 100 o melhor índice e 0 o pior. Veja então como o site é analisado:

  • Vermelho: 0 a 49 – site lento;
  • Amarelo: 50 a 89 – site com velocidade média;
  • Verde: 90 a 100 – site com alta velocidade.

Além de identificar os problemas do site, o Page Speed também te ajuda a entender o que você pode fazer para aprimorar suas páginas e oferecer uma experiência mais rica ao cliente.

GTmetrix

GTmetrix
Essa ferramenta faz uma análise completa da performance da sua página. Seu grande diferencial é sua avaliação dupla de velocidade: ela utiliza critérios definidos pelo Page Speed Insight do Google e critérios definidos pelo YSlow, uma ferramenta do Yahoo.

A página traz uma pontuação de acordo com as ferramentas, além de mostrar recomendações do que você pode fazer para melhorar. Além disso, é possível identificar o tempo de carregamento e, se desejar, pode pagar por um serviço com mais funcionalidades.

Pingdom Website Speed Test

Pingdom Website Speed Test

A ferramenta Pingdom avalia a performance de uma página a partir de variadas localizações. Ela também mostra o tempo de carregamento, a pontuação da performance e a quantidade de requisições feitas.

Além disso, o relatório do Pingdom apresenta tudo sobre os response codes encontrados na análise. Esses códigos de status HTTP identificam erros de direcionamento, requisição e outros erros de servidor.

Leia também:
Descubra o que é Pagerank e como ele influencia no desempenho do seu site

Web Page Analyzer

Web Page Analyzer
O Web Page Analyzer também é uma ótima opção para sites que querem testar sua velocidade. Ele avalia o desempenho da página, as requisições feitas e o tempo de download de cada objeto.

Além disso, ele também recomenda algumas ações para você fazer que podem melhorar a otimização do site em todos os sentidos.

Leia também:
Robots.text – como usá-lo para controlar o rastreamento do seu site

Velocidade do siteA velocidade do meu site está baixa. E agora?

Se o teste indicar que o seu site está lento, procure seguir as recomendações da ferramenta utilizada. Afinal, elas servem justamente pra te dar esse apoio. Mas se quiser entender melhor no que você pode mexer para otimizar sua página antes mesmo de testar, veja algumas dessas boas práticas:

  • Comprima imagens e arquivos CSS, HTML ou Javascript muito pesados. Você pode fazer isso a partir de plugins de otimização, por exemplo;
  • Otimize suas imagens de acordo com SEO;
  • Crie botões otimizados através de CSS, ao invés de imagens;
  • Evite o redirecionamento de páginas e garanta que os arquivos estejam no local correto;
  • Garanta que todas as tags estão completas e fechadas;
  • Configure o seu AMP no mobile.

E lembre-se: para que seu site tenha uma ótima performance e um bom posicionamento no Google, você sempre deve investir na manutenção e no desenvolvimento dele. Não deixe de lado os aspectos mais técnicos nunca!

Mas e aí, gostou do conteúdo? Então, leia também:
Design responsivo: porque ele é essencial para o seu site