Como utilizar o Outbound email marketing na minha estratégia?

Por Capa, CRM e Vendas, Dicas, Email Marketing, Geração de Leads, Marketing Digital

Outbound e-mail marketing (1)

Outbound e-mail marketing (1)Com as pessoas cada vez mais conectadas, as estratégias de marketing digital não param de crescer. Mas você já parou para pensar nas ações que mesclam o online e o offline? O Outbound email marketing é uma dessas medidas, e costuma trazer ótimos resultados.

Além de ser benéfico para alcançar um público maior, o Outbound email marketing impacta também a lucratividade do seu negócio. Por mais que pareça uma estratégia ultrapassada, o Outbound Marketing ainda é muito útil. Ir até os seus prospects para nutri-los em um modelo de prospecção ativa tem muitas vantagens.

O email, canal com um dos maiores retornos sobre investimento (ROI) do mercado, é uma ferramenta poderosa. Por isso, adotar uma estratégia de Outbound email marketing pode qualificar as ações da sua empresa.

Acompanhe este artigo e entenda como usar campanhas de email outbound para otimizar seu funil de vendas!


Outbound e-mail marketing (1)O que é o Outbound Marketing

Há uma antiga analogia que compara a estratégia de Outbound Marketing com uma rede de pesca. Isso significa que ao invés de fisgar o peixe, a rede pega tudo o que aparece pela frente.

Da mesma maneira é o Outbound Marketing, pois esse é um modelo de comunicação em massa. Ou seja, não é possível definir muitos critérios para prospectar clientes — como acontece com o Inbound Marketing, em que é possível fazer uma boa segmentação.

Na verdade, o Outbound é conhecido por ser mais invasivo. Entretanto, o email marketing só existe a partir do momento que o lead permite que você envie mensagens, não é? Portanto, são pessoas que desejam seus conteúdos e forneceram os contatos para a sua lista de emails.

É aí que se inicia uma discussão que está fervilhando no mundo do marketing. Mas, afinal, como funciona o Outbound email marketing?


Outbound e-mail marketing (1)Entenda como funciona o Outbound email marketing

A partir do momento em que você faz um disparo de emails, essa ação pode ser definida como uma tática de Outbound (marketing de saída), uma vez que se trata de uma forma ativa de prospecção — já que você está indo até o cliente.

No entanto, também pode ser considerada como Inbound, pois os contatos aceitaram receber essas mensagens.

Parece confuso, não é? Mas, tenha calma, você já vai entender!

Tipos de Outbound email marketing

O Inbound email marketing é uma estratégia que só é colocada em prática quando os leads se inscrevem e fornecem suas informações de contato. Ou seja, eles aceitam receber suas ofertas. Além disso, os inscritos conseguem fazer alterações nas assinaturas, como mudar a frequência de recebimento ou até mesmo cancelar a assinatura.

Por outro lado, o Outbound email marketing seria o envio de mensagens para indivíduos que não se cadastraram para recebê-las, certo? Porém, você já deve saber como a compra de lista de emails e envio sem permissão do usuário costuma ser mal vista.

No entanto, o Outbound email marketing pode ser um outro tipo de contato!

Por exemplo, as campanhas de retargeting podem ser qualificadas como Outbound, já que você estará enviando mensagens instigando os assinantes para que se envolvam com seus conteúdos.

Percebeu a diferença?

A grande chave do Outbound é criar uma estratégia que seja direcionada da forma certa.

O email marketing é uma ferramenta muito poderosa para nutrir leads até que eles se tornem clientes. Por isso, apostar no disparo de emails é uma maneira inteligente de aumentar suas vendas e obter melhores resultados.

Contudo, também há a prospecção realizada sem o consentimento do usuário. Porém, envolve todo um cuidado para atingir as pessoas que têm potencial em se tornarem clientes.

Portanto, o disparo de email é feito para destinatários com o perfil do seu cliente ideal.

Para isso, são feitas pesquisas de acordo com o perfil do seu cliente para conseguir essa lista ou, como é mais comum, contratar uma empresa que faz esse tipo de serviço. Dessa forma, você solicita uma lista de emails que realmente seja interessante, focada no público que você deseja atingir.

Ninguém quer receber emails sem ter dado permissão, não é mesmo? No entanto, às vezes pode ser muito bom receber uma mensagem com a solução para um problema que talvez a persona nem tenha percebido que tem.

Nesse processo, o Outbound email marketing pode ser uma boa alternativa para chegar até usuários que não conheciam a sua marca. Evitando os contatos “invasivos”, os resultados podem ser promissores!


Veja quais são as etapas do Outbound email

O funil de vendas já é um velho conhecido das equipes de marketing e vendas. Porém, não pense que o Outbound email segue a mesma linha de geração de leads, qualificação, nutrição e as outras etapas que você já deve saber de cor.

Mesmo que o intuito do Outbound email também seja gerar conversões, as etapas do processo são diferentes. Por isso, veja como proceder para fazer esse tipo de disparo.

Pesquisa de emails

O processo inicia com o mapeamento do perfil do usuário que você deseja atingir. Ou seja, aquelas pessoas que têm potencial para serem seus clientes, mas que ainda não devem conhecer a sua marca.

Por isso, é necessário estabelecer critérios para escolher o público que você quer atingir. Assim, as chances da sua campanha ter sucesso serão ainda maiores!

Prospecção

Uma das principais características do Inbound email marketing é a personalização e segmentação da lista. Desse modo, os disparos seguem para cada público conforme os perfis estabelecidos.

No Outbound vale a mesma regra, pois a sua lista de emails precisa ser segmentada para que a campanha seja efetiva. Afinal, não adianta fazer um tipo de disparo para um que não tenha interesse na sua mensagem.

Na verdade, fazer isso só fará com que os usuários joguem o email na caixa de spam, o prejudica toda sua estratégia.

Conexão

Depois do primeiro disparo, observe as métricas para entender como prosseguir. A partir desses resultados, você nota quem recebeu bem a sua mensagem e começa a fazer uma prospecção mais ativa.

A ideia é criar uma conexão com esses usuários, atraindo-os para que entrem no seu funil de vendas.

O email é uma forma de criar relações com seus prospects e clientes. Nessa etapa, envie mensagens que sejam bem personalizadas, como se você estivesse enviando aquela mensagem unicamente para aquele usuário. Faça com que ele se sinta especial e tenha curiosidade sobre o que você oferece.

Qualificação

Após os primeiros contatos, já podemos considerar que o usuário está na etapa de qualificação. Assim, ele está a um passo de confiar na sua solução para negociar com a sua empresa.

Nessa etapa, aproveite para reforçar as qualidades e benefícios do que você oferece.

Mostre que a sua empresa tem a solução que aquela pessoa nunca imaginou, e como essa solução chegou até ela parecendo mágica — mas que você sabe que foi com base em pesquisa e conhecimento sobre as táticas certas!

Negociação e venda

Na etapa de negociação, o seu cliente já está praticamente conquistado. Tudo o que você precisa fazer é tentar estratégias para que ele seja convertido. Para isso, ofereça descontos, ofertas especiais e outras táticas.

Ao caprichar na proposta, a compra será quase irresistível. Então, você conseguirá fazer a conversão e ainda tem a oportunidade de fidelizar mais um cliente.

Viu como é possível ter bons retornos ao criar uma estratégia de Outbound email marketing. Se você utiliza as técnicas certas e segue as etapas acima, as chances de sucesso serão ainda maiores!

Além de saber como criar a sua estratégia, o uso de boas ferramentas é essencial para esse trabalho. Por isso, conheça 7 benefícios da automação de marketing para seu negócio!

Receba o conteúdo no email

Temos um ebook sobre como vender mais com Email Marketing para você!