Como fazer retargeting para atingir leads no fundo do funil?

Por Automação de Marketing, Capa, Dicas, Geração de Leads, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital, Redes Sociais

retargeting

retargetingCom tantos conceitos diferentes no marketing digital, às vezes fica difícil entender o significado de alguns deles. No caso do retargeting, por exemplo, existe uma certa confusão. Algumas pessoas o usam como um sinônimo de remarketing, outras o usam como um tipo de remarketing específico para anúncios.

Não há, na verdade, um consenso entre os profissionais. Mas no artigo de hoje, falaremos sobre retargeting como uma estratégia de anúncios segmentados. Essa tática é importante porque aumenta as taxas de conversões, gerando resultados ainda melhores.

Quer entender o que é retargeting e como você pode usá-lo para beneficiar sua empresa? Então, vamos explicar:

  • O que é retargeting;
  • Quais os benefícios dessa estratégia;
  • 3 exemplos de estratégias de retargeting que funcionam.

Vamos lá?


retargetingO que é retargeting?

Retargeting é uma estratégia digital que tem o objetivo de anunciar para usuários que já se mostraram interessados na sua marca. Mas como saber que alguém interagiu com o seu site, suas redes sociais ou buscou pela sua marca nas pesquisas?

Bem, isso é feito através de estratégias de marketing preditivo. Essas ferramentas rastreiam o comportamento do usuário no navegador, conseguindo detectar padrões. No caso de um ecommerce, por exemplo, é possível coletar os dados de navegação do usuário através dos cookies.

Se ele acessa a página do produto, mas não realiza a compra, o retargeting o encontra novamente através de anúncios, sejam social ads ou anúncios da rede de display.

Você provavelmente já se deparou com algum anúncio de um produto que estava procurando exatamente naquele dia, não é? Bem, isso não era apenas uma coincidência. Esse é o poder do retargeting.


retargetingQuais os benefícios dessa estratégia?

Com o retargeting, ferramentas como o Google Ads e Facebook Ads mostram anúncios muito oportunos e bem segmentados. Mas não é só isso. Vamos ver agora alguns dos benefícios dessa tática incrível.

Aumento da taxa de conversão

Segundo pesquisas, anúncios de retargeting possuem 10x mais cliques do que anúncios normais. Além disso, consumidores relataram estar 3x mais propensos a clicar em um anúncio de uma marca com a qual já interagiram antes.

Isso acontece porque aquele lead que foi impactado pelo anúncio já estava mais ao fundo do funil do que ao topo. Ele já tinha consciência do seu problema e estava buscando uma solução. Portanto, ele está mais preparado para comprar do que usuários que não estão ainda conscientes.

Custo de aquisição menor

Ao entender quem entrou no seu site e o que essa pessoa visualizou, fica mais fácil desenvolver uma campanha eficiente que converte. Isso também reduz o CAC (custo de aquisição do cliente), já que você conquista mais resultados com menos investimento.

Quando se fala em fidelização ou atração de clientes que já demonstraram interesse, o CAC sempre é menor, pois essas pessoas têm muito mais chances de fazer uma compra do que um lead “frio”.

Personalização

Outra vantagem do retargeting é a personalização dos anúncios. Quando você identifica o que um usuário fez ou deixou de fazer no seu site, é possível criar anúncios para esses públicos com abordagens diferentes.

Se você anuncia em vídeo no Facebook, por exemplo, pode falar diretamente com aquela pessoa que abandonou o carrinho, tirando todas as suas dúvidas e quebrando todas as suas objeções. Desse modo, você mostra para o cliente que entende suas preocupações e que está disposto a ajudá-lo.


retargetingRetargeting e Remarketing: são a mesma coisa?

Muitas pessoas podem achar que, por terem muitas coisas em comum, que retargeting e remarketing são a mesma coisa. Ambas são estratégias eficazes para reconquistar leads que já demonstraram interesse com a sua marca, possuem semelhanças como:

  • Público-alvo que já conhece a sua marca ou seu produto;
  • Envolvem em usa estratégia públicos qualificados que tem maior chance de comprar com sua empresa;
  • Aumenta o reconhecimento da sua marca.

Mas então, qual é a diferença entre essas duas estratégias? A principal diferença estão nas táticas utilizadas para chegar no seu objetivo:

  • Retargeting utiliza principalmente anúncios pagos (como Google ADS, Facebook ADS, etc) para reconquistar os leads que visitaram seu site ou uma rede social anteriormente;
  • Já o remarketing é feito geralmente utilizando o email marketing para reconquistar esses potenciais clientes que já se conectaram com a sua marca ou produto de alguma forma.

Ou seja, a principal diferença entre a estratégia de remarketing e retargeting são as estratégias de marketing usadas para reengajar o público. Mas você deve estar se perguntando, existe uma estratégia melhor? O retargeting ou remarketing?

A resposta é: depende do tipo de segmentação de mercado que você faz e dos objetivos de sua empresa. Mas quando se trata de ações para reconquistar leads e aumentar as chances de converter em vendas, você não precisa escolher entre um ou outro. Portanto, você pode utilizar as duas estratégias ao mesmo tempo, para maximizar seus resultados e atrair ainda mais leads para o fundo do seu funil de vendas.

Receba o conteúdo no email

Quer aprender mais sobre a jornada de compra?

Baixe o KIT da Jornada de Compra


3 exemplos de estratégias de retargeting que funcionam

Bom, você já entendeu o que é retargeting e porque ele é importante. Agora, vamos ver algumas ações que você pode aplicar no seu negócio.

1. Segmentação dos usuários por ações específicas

Há vários erros que a maior parte dos profissionais comete ao criar uma campanha de retargeting. Muitas vezes, a pessoa roda um anúncio do Facebook ou do Google para atingir visitantes do site nos últimos 70 dias. Mas pense bem: se a sua empresa já tem muitos acessos, vale a pena alcançar todos os visitantes?

Além disso, fazer um anúncio segmentado para todos que acessaram o site vai fazer com que sua mensagem continue ainda muito genérica. Afinal, um usuário pode ter apenas lido um post do seu blog e saído, enquanto outro pode ter visualizado a página de um produto. Existe uma grande diferença entre essas duas ações, não é?

O ideal é que você segmente os anúncios por ações diferentes. Você pode criar um anúncio com uma foto de um produto específico – por exemplo, um sapato – que muda de acordo com o que a pessoa visualizou no seu site.

2. Segmentação por clientes atuais

Outra estratégia que funciona muito é a segmentação por clientes já existentes. Você pode anunciar apenas para aquelas pessoas que converteram e não compram há um bom tempo. Isso ajuda a fidelizar o seu público ainda mais, afinal, esses usuários estão mais propensos a comprar de você porque já tiveram uma boa experiência.

Contudo, não desperdice dinheiro com clientes que compram regularmente. Tente atingir apenas aqueles que não convertem há um bom tempo ou que não respondem às suas campanhas de email marketing.

3. Crie anúncios baseados no engajamento da página

O nosso último exemplo de retargeting são os anúncios de geração de leads baseados no engajamento da sua página no Facebook. Esses anúncios utilizam formulários para entregar iscas digitais e captar leads. Ao clicar no anúncio, você é levado para uma aba dentro do Facebook com um formulário.

Essa estratégia é eficaz porque não obriga os usuários a sairem da rede social para inserir seus dados e receber a isca, aumentando as taxas de conversão do anúncio. Mas por que segmentar por engajamento?

As pessoas que se engajam com a sua marca são usuários ativos da rede social e já possuem um relacionamento com você. Portanto, faz muito sentido alcançá-los através de anúncios de retargeting.

O retargeting se provou uma tática incrível dentro do marketing e deveria ser usado por qualquer pessoa que deseja anunciar na Internet e alavancar suas vendas. Agora que você já sabe tudo sobre esse novo conceito, pode começar a criar anúncios que convertem!

E aí, curtiu? Então, leia também:

Os tipos de públicos para anúncios no Facebook

O que acha de expandir a sua estratégia de marketing com o Dinamize Automation?

Conheça agora!