O que é marketing 4.0? Conheça o conceito que integra o offline e online nos negócios

Por Capa, Dicas, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital

marketing 4.0

marketing 4.0

A revolução da Internet gerou mudanças drásticas na sociedade. E com toda a mudança, surgem novos paradigmas e novas relações de consumo. O marketing tradicional como conhecíamos está defasado e a transformação digital chegou para ficar.

Com essa nova era, as marcas e os consumidores passaram a se conectar de formas totalmente diferentes. Informações chegam para nós todos os dias a todo vapor, clientes pesquisam sobre produtos através de ferramentas digitais e os smartphones e smart TVs monopolizam o nosso tempo.

E tudo isso está relacionado ao marketing 4.0, um novo conceito criado pelo autor Philip Kotler. Contudo, segundo ele, as mudanças não se resumem apenas a ferramentas. Elas vão muito além. Quer descobrir o que é o marketing 4.0 e como se adaptar a ele?

Então, continue lendo para entender:

  • O que é marketing 4.0?
  • A evolução do marketing do 1.0 ao 4.0;
  • As principais mudanças do marketing 4.0 e como aplicá-las.

Vem com a gente!


o que é marketing 4.0O que é marketing 4.0?

O marketing 4.0 é um conceito que representa a revolução digital nas empresas. No contexto dele, as marcas precisam envolver um público que está cada vez mais sem tempo e que preza pela agilidade das coisas.

Porém, segundo Kotler, com o avanço do digital surge um paradoxo: o equilíbrio entre online e offline. De nada adianta depender apenas de máquinas sem ter qualquer conexão humana. Por mais que a sociedade esteja entrando cada vez mais no mundo online, ela também valoriza marcas humanizadas e experiências físicas. As pessoas não querem ser atendidas por meros robôs.

Por isso, é preciso ter consciência de que a economia digital não se trata apenas de novas tecnologias. Ela também transformou o comportamento do consumidor e o mindset dos empreendedores. E você precisa mudar o seu para acompanhar esse novo cenário.


evolução do marketingA evolução do marketing do 1.0 ao 4.0

Agora, vamos falar um pouco sobre a história do marketing. Como ele evoluiu até chegar onde está hoje? Philip Kotler explica um pouco sobre cada era do marketing em seus livros. Vamos dar uma olhada nessas teorias?

Marketing 1.0

A primeira fase do marketing está relacionada à “era dos produtos“. Aqueles eram os tempos mais primitivos do marketing, quando as empresas direcionavam todos os seus esforços aos produtos e ao lucro, sem pensar muito em satisfazer a necessidade do consumidor.

Conceitos como, por exemplo, público-alvo, persona e segmentação ainda não existiam. Todos os anúncios e divulgações eram massificados e apenas descreviam as características do produto ou serviço, sem usar emoção.

Na propaganda da Máquina de Lavar Westing House, é possível ver um exemplo de como era o marketing naquela época:

Marketing 2.0

Depois, o aumento da concorrência entre as empresas trouxe a época do marketing 2.0. A disputa acirrada fez com que as empresas precisassem achar um diferencial dentro de seus negócios para se destacar. E então, elas começaram a criar uma identidade de marca mais forte.

O foco finalmente passou para o consumidor. Para satisfazer os clientes, as empresas começaram com a segmentação de mercado, direcionando a linguagem para um público-alvo específico. Dessa forma, as pessoas se identificavam mais com a marca.

Os comerciais do Bombril são um bom exemplo de anúncio daqueles tempos, pois eles já demonstravam ter uma comunicação mais segmentada para a dona de casa que utilizava o produto.

Veja o comercial do Bombril em 1978.

Marketing 3.0

O marketing 3.0 chegou ao mundo não faz muito tempo. Ao invés de segmentação, as empresas estão apostando no marketing one-to-one. Sim, as pessoas fazem parte de seus próprios grupos e tribos, mas elas também são seres humanos com suas individualidades.

Foi assim que o mercado começou a utilizar a personalização em sua comunicação, e as marcas se tornaram mais humanizadas. Elas desenvolveram relações mais autênticas com os clientes, apoiaram causas sociais e levantaram bandeiras. O marketing social também começou a ficar cada vez mais forte nesse momento.

Hoje em dia, o marketing 3.0 continua em voga. As pessoas querem consumir produtos de marcas nas quais elas acreditam e com as quais elas compartilham os mesmos valores. Elas não querem consumir sem responsabilidade.

Veja o exemplo da famosa propaganda da Always que, com um discurso feminista, incentiva as mulheres a terem mais autoconfiança.

Marketing 4.0

E, bom, depois do marketing 3.0 vem o marketing 4.0, que a gente já falou lá em cima! É importante entender que o marketing 4.0 não exclui necessariamente o marketing 3.0 atualmente. Ambos os conceitos ainda continuam vigorando no mercado.


As principais mudanças do marketing 4.0 e como aplicá-las

marketing 4.0

Você já entendeu o que é o marketing 4.0 e como ele impactou a sociedade. Mas quais foram exatamente as mudanças principais que ele provocou nos negócios e como você poderia aplicá-lo na sua empresa? Veja nossas dicas abaixo!

1. Marcas mais humanizadas

Como já comentamos acima, as marcas estão se transformando e ficando mais humanas. A comunicação delas está totalmente voltada para suas personas, de maneira personalizada, o que pode ser feito com a ajuda de ferramentas de automação de marketing.

Portanto, construa relacionamentos duradouros com seus clientes. Não seja frio, nem impessoal demais. E sempre interaja com as pessoas que falam com você nas redes sociais.

Além disso, é importante levantar suas bandeiras e indicar quais causas você apoia para que as pessoas possam se identificar mais com você.

2. Relações mais horizontais

Outra característica marcante do marketing 4.0 são os relacionamentos horizontais. E isso vale tanto para a comunicação interna da empresa quanto externa. Antes, as empresas cultivavam relações hierárquicas com seus colaboradores, consumidores e concorrentes. Hoje, elas se colocam lado a lado das pessoas, tratando-os de igual para igual.

É claro que é difícil colocar isso em prática quando se fala na concorrência. Porém, cada vez mais, empresas do mesmo nicho fazem parcerias que são benéficas para ambas as partes, ao invés de competirem através do capitalismo selvagem.

3. Integração do digital com o offline

Em seu livro, Philip Kotler defende que as marcas devem integrar estratégias online e offline, pois apesar de haver um aumento no consumo digital, as pessoas ainda querem ter vivências físicas. E isso é essencial para que sua empresa acompanhe a onda do marketing 4.0.

Contudo, que tipos de estratégias utilizar? Vamos ver alguns exemplos:

4. O surgimento de brand advocates

Hoje, a grande prova de que um cliente é leal e fiel a uma marca não é mais a recompra, e sim a sua disposição em defender a marca. E com os meios digitais tomando conta de tudo, ficou mais fácil conquistar advogados de marca. Afinal, as pessoas gostam de compartilhar com os outros sobre suas experiências.

Os brand advocates fazem parte do modelo de 5As proposto por Kotler: assimilação, atração, arguição, ação e apologia. Basicamente, esse modelo afirma que o advogado de marca é alguém que está tão satisfeito que se tornou um fã da empresa. Ele promove a marca sem que você precise pedir, contribuindo com a sua reputação.

Se sua empresa ainda não incorporou o marketing 4.0 em suas ações e processos, está mais do que na hora. Acompanhar as mudanças pode não ser muito fácil, mas é extremamente necessário para que você não saia perdendo frente aos mais adiantados.

E aí, gostou do conteúdo? Então leia também:
O que é marketing de guerrilha? Definição, dicas e exemplos

Receba o conteúdo no email

Saiba como usar a nutrição de leads para gerar novas vendas