Como o remarketing pode gerar mais conversões?

Por Automação de Marketing, Capa, CRM e Vendas, Dicas, Email Marketing, Geração de Leads, Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital, Redes Sociais

remarketing

remarketing

O grande trunfo do marketing digital é atingir pessoas que têm um grande potencial para se tornarem clientes. Afinal, sabemos que quanto mais segmentada for a sua estratégia de comunicação, mais eficientes serão seus resultados.

Nesse contexto, entra a estratégia de remarketing, pois essa técnica consiste em anunciar para pessoas que já mostraram interesse no seu produto ou serviço. E isso, é claro, pode ser feito com a ajuda de ferramentas digitais.

Mas calma que a gente vai te explicar tudo agora! Então, continue lendo para entender como o remarketing pode alavancar seus resultados.


remarketingO que é remarketing?

Remarketing significa literalmente direcionar campanhas de marketing repetidamente para pessoas que tiveram algum contato com a sua marca. Ela pode ser feita de diversas formas, como por exemplo através de anúncios nas redes sociais ou por email marketing.

O objetivo principal desse tipo de campanha é causar um impacto maior em pessoas que estão mais “aquecidas“, ou seja, estão mais preparadas para comprar de você. Quando você visita a landing page de um curso, por exemplo, mas desiste de comprá-lo, pode dar de cara com um anúncio desse mesmo curso.

Para que você colha bons frutos com o remarketing, é preciso produzir um anúncio estratégico. Avisar sobre promoções relacionadas a um produto já visualizado, por exemplo, é uma ótima forma de incentivar que o consumidor tome uma ação.


remarketingAs vantagens do remarketing

Com o remarketing, você poderá aumentar as conversões de vendas. Essa estratégia parte do princípio de que o consumidor raramente faz alguma compra logo na primeira pesquisa. Afinal, com tantas informações disponíveis na Internet, é natural que as pessoas queiram se informar bem antes de tomar a decisão de compra.

Isso é ainda mais presente em empresas que vendem produtos e serviços mais complexos. Segundo pesquisas do Google Adwords, apenas 3% dos consumidores convertem imediatamente após conhecer um produto.

Portanto, essas são as grandes vantagens do remarketing:

  • Ele permite que o consumidor tenha um contato mais próximo com a marca;
  • Possibilita o envio de mensagens personalizadas por email;
  • Notifica consumidores sobre algum produto que eles já esqueceram, mas demonstraram interesse;
  • Aquece os leads.

Podemos pensar que quando alguém começa a ponderar sobre comprar um produto, o ideal é que a empresa consiga convencer esse lead de que vale a pena fazer a compra.

E as estratégias de remarketing fazem exatamente isso: elas identificam quando alguém se interessa pela sua marca e enviam mensagens e anúncios que acabam com as objeções do consumidor.

É basicamente similar a um follow up. Fácil, né?

Receba o conteúdo no email

Baixe o Guia completo da Segmentação de Contatos


remarketingQuando aplicar o remarketing?

As possibilidades do remarketing são imensas e podem ser aplicadas em diversos tipos de negócios e em variadas situações. Então, vamos ver agora quando você pode fazer remarketing e quais os tipos de estratégias existentes.

1. Quando um cliente abandona o carrinho

Situações de abandono de carrinho são comuns em ecommerces. Muitas vezes, as pessoas desistem da compra por não estarem bem preparadas ainda e terem dúvidas. É aí que você deve aplicar o remarketing.

Com anúncios de remarketing bem estruturados, você vai relembrar o cliente sobre o seu produto, podendo oferecer um bônus, por exemplo. É importante que você reafirme as qualidades do produto para tirar todas as dúvidas da mente do cliente.

Muitos criadores de conteúdo no Instagram utilizam anúncios de remarketing e retargeting para pessoas que acessaram a página de vendas do produto, mas não converteram. Essas táticas com certeza garantem bem mais eficiência do que anúncios para pessoas que nem ao menos conhecem a sua marca.

2. Quando você quer fazer upselling e cross selling

Digamos que você é uma empresa que oferece cursos de marketing digital e já tem uma lista de contatos que compraram o curso “Instagram para Iniciantes”. Por que não oferecer outro curso relacionado a esse para as mesmas pessoas?

Se você tem um curso que dá continuidade ao anterior ou que o complementa, vale a pena fazer remarketing para compradores antigos. Essa é uma estratégia também conhecida como upselling e cross selling.

3. Quando você quer atrair pessoas que já acessaram seu site

Se você tem um blog, por exemplo, pode levar mais conteúdo para pessoas que já leram seus posts antigos. É possível fazer isso enviando uma newsletter do seu blog para seus leitores ou então anunciando.

Dentro dessa estratégia, entram os conteúdos de topo, meio e fundo de funil. Você deve analisar em qual estágio do funil o seu lead está. Se ele está no topo, você deve tentar trazê-lo para o meio com o remarketing, e assim por diante.

4. Quando você vai fazer um lançamento

Estratégias de remarketing são muito utilizadas em lançamentos de produtos. Diversas empresas, além de ofertarem o produto por email, anunciam nas redes sociais para sua lista de interessados. E muitas técnicas de lançamento de produtos digitais também envolvem bônus e descontos para os primeiros compradores.

Além de anunciar para uma lista, você também pode fazer remarketing para usuários que visualizaram uma determinada porcentagem dos seus vídeos. Isso pode ser feito tanto no Youtube quanto no Instagram.


Em quais canais você pode fazer remarketing?

Como já falamos acima, o remarketing pode ser feito através de email marketing e de anúncios em redes sociais, mas existem outros canais de mídia paga que você também pode aproveitar:

  • Email marketing: com uma boa ferramenta de email marketing, você pode fazer estratégias incríveis de remarketing. Quando um consumidor abandona seu carrinho ou visualiza um produto na sua loja virtual, você pode disparar emails para sugerir produtos similares, por exemplo;
  • Mídia de Display: esse é o tipo de remarketing mais tradicional. Através de anúncios feitos pelo Google Ads, você pode rastrear usuários que já acessaram seu site e enviar anúncios enquanto eles navegam;
  • Rede Social: o Facebook Ads possui diversos recursos para personalizar seu público e criar campanhas de remarketing para quem já acessou seu perfil, já interagiu com você ou visualizou seus vídeos;
  • Buscadores: O remarketing de pesquisa é um pouco diferente, pois, por meio dele, é possível exibir anúncios para pessoas que digitaram determinadas palavras-chave nos buscadores, mesmo que elas nunca tenham interagido com você.
Receba o conteúdo no email

Quer aprender mais sobre começar no email marketing?
Criamos um guia completo sobre Email Marketing para você saber tudo sobre esse recurso


Conclusão

De todas as estratégias de mídias pagas digitais, com certeza o remarketing é uma das mais eficientes. Muitas empresas com inúmeros seguidores em suas páginas e listas de emails gigantes não conseguem bons resultados, pois elas não atingem as pessoas certas.

E aí, gostou do conteúdo? Então, leia também:
Referral Marketing – o poder do marketing de indicação nas empresas